Só quero saber onde Pogba está se escondendo

A mágica entidade Mídia está adorando a reconstrução da Juventus. Gazzetta, Corriere dello Sport e, sobretudo, Tuttosport esfregam as mãos para tirar qualquer nome do baú para colocar no banco de reservas dos caras. Daqui a dois meses, cogitam, Massimiliano Allegri será substituído por Walter Mazzarri caso os resultados positivos permaneçam somente no campo da fantasia.


Getty Images
Getty Images

Allegri é mestre na arte de sorrir assustado


Errei ao acreditar que o título na 34ª rodada fosse possível. Agora, na 15ª colocação e a 10 pontos da Fiorentina, líder, a história pesa contra: uma equipe não ganha o campeonato com apenas cinco pontos em seis partidas em 20 anos. Não parecia, há dois meses, que o time estivesse tão despreparado para atuar em alto nível em território nacional. Os erros, obviamente, caem no colo do treinador. Ele é a válvula de escape perfeita para o fim de qualquer história.


Allegri provou ser um ótimo treinador de primeiras temporadas. Foi assim em Milão e Turim, quando pegou equipes montadas e as levou ao título. O Milan da época seguinte, 2011-12, foi um desastre, entretanto. O elenco concebido e ajeitado por Carlo Ancelotti e Leonardo perdeu Ibrahimovic, Thiago Silva e um padrão.


As lesões têm atrapalhado - e muito - qualquer progresso da Juve em campo. Seria muito interessante ver o time atuando com Khedira, Marchisio, Pogba e Lemina. Afinal, o franco-gabonês tem jogado muito além da expectativa de um mero mais-um-proveniente-da-Ligue-1. Lichtsteiner e Cáceres, por exemplo, não puderam atuar contra o Napoli, no último fim de semana. Repetir os 11 iniciais é um luxo com o qual Allegri não consegue arcar.


Getty Images
Getty Images

Lemina, o Pogba que joga


Além de perder atletas importantes por jogos consecutivos, o treinador também tem mexido mal. Iniciar uma partida com Zaza, o Inzaghi renascido, rei dos impedimentos, é explicável quando Mandzukic está machucado e Morata não tem condições de correr durante 90 minutos. Dybala, malemá, é o atacante mais vívido neste início de temporada com a camisa bianconera. Ele tem de ser titular.


A importante partida do último domingo (bem contada pelo Caio Bittencourt, só que com o ponto de vista do lado de lá) enfatiza os erros de Allegri. O atacante argentino não estava tão bem assim - aliás, quem estava? Trocar Dybala por Morata e deixar Zaza só mostra que o treinador não confia plenamente no jovem recém-convocado para a seleção principal.


Napoli e Roma se assemelham na rapidez ofensiva. As táticas utilizadas pela Juve nas duas derrotas por 2 a 1 foram exatamente opostas às corretas. Em Roma, o trio defensivo da Senhora foi massacrado pelos atacantes; no San Paolo, o 4-3-1-2 da Juventus não ofereceu perigo algum à defesa frágil do adversário. Está sem Lichtsteiner? Não faz sentido dar folga a Cuadrado no segundo mês de temporada. O 3-5-2 na Campânia, com o velocista colombiano e Alex Sandro pelos lados, tornaria a transição ofensiva eficaz.


É necessário isentar Allegri da culpa ante o Frosinone. Ele não tem como entrar em campo para finalizar as jogadas do ataque mais brando da Europa. Também só tem a lamentar um gol contra achado no minuto final de uma partida em casa. Os 11 ali escalados têm uma parcela da responsabilidade do que está acontecendo em Turim.


Divulgação/Juventus
Divulgação/Juventus

Volta logo, Khedira


E o que está acontecendo realmente no Piemonte? Nada de novo para a maioria: que a falta de Vidal, Pirlo e Tévez é sentida. Não existe mais um regista, pois não existe Andrea - e Marchisio luta contra a lesão na coxa direita. Tudo de novo para mim, aquele que acreditava em uma nova era serena e de rápido acesso. Tudo de novo para outros, que jurava que Pogba teria uma ascensão na carreira ao receber a coroa do protagonismo, o top player da Juventus, ainda mais por tudo o que realizou na temporada passada.


Não sei o que aconteceu. Foi a camisa 10? Pesa demais vestir os 19 anos de Del Piero em preto e branco? É algum problema pessoal? Vontade de sair? Ou simplesmente necessita de outros jogadores bons ao redor para atuar em nível internacional?


Só está na cara que Pogba está mais sumido que Belchior. Seria ótimo se ele aparecesse para jogar contra o Sevilla, nesta quarta-feira.