Liverpool e a redenção do Capitão

Sob muita desconfiança, ele assumiu a braçadeira de capitão. Olhares desconfiados procuravam um ídolo. Mas encontravam um cara esforçado que sempre deu tudo de si. A torcida do Liverpool sentia saudades de golaços de fora da área. E não se contentava com passes de lado, com algumas bolas em profundidade de vez em quando.


Reds, substituir Steven Gerrard não é tarefa das mais fáceis. Na verdade, chega a ser até injusta! E Jordan Henderson sentiu (e ainda sente) isso na pele.


Só que sábado, final da Champions, o camisa 14 pode finalmente ter a redenção que sempre sonhou. O reconhecimento que sempre lutou para ter. O valor que sempre suou sangue para conseguir. Se Hendo levantar a orelhuda, os haters vão pirar...


Ele ainda vai continuar sendo um jogador mediano. Não é gênio como Steven G. Mas é funcional. Voluntarioso. Raçudo. Participativo. E Líder. Talvez essa seja a sua característica mais latente. Henderson é aquele cara que grita na orelha do adversário após uma dividida. Que apavora o Sterling, mostrando seu repúdio as ações mercenários do ex-red. É aquele que não corre das responsabilidades e enfrenta qualquer dificuldade - até Diego Costa. É também quem grita com o time quando as coisas não vão bem. E até quando vão (viralizou o vídeo dele chamando a atenção de Karius na comemoração pela chegada na final, contra a Roma: Henderson havia indicado que o goleiro alemão deveria ficar no meio do gol - que assim defenderia o penalti - 4° gol da Roma na ocasião. Se Karius tivesse dado ouvidos ao capitão, teria pego o pênalti). Entre tudo isso, sobra tempo para, vez ou outra, meter uma bola pornográfica para um dos três monstros que jogam na frente dele.


Getty Images
Getty Images

Que homem! Hendo: "quer um passe rasteiro no meio da sua defesa, Madrid?"


Quando assumiu a tarefa de capitanear o time vermelho, lá atrás, em 2015, ele começou claudicante. As comparações com Gerrard eram inevitáveis. Pela posição no campo. E pela braçadeira. Isso assustou Hendo, que levou tempo para se acostumar. Só que uma coisa nunca faltou a ele. Paixão pelo Liverpool. Defende, desde que chegou em 2011, as cores vermelhas do clube dono de Anfield com unhas e dentes. É um torcedor dentro de campo. Um cara como nós, capitão do time. Privilégio de poucos. Sonho de muitos.


Mesmo se a Taça não vier no sábado, esse cara já me representa. Porque como eu disse uma vez, não precisa ser Gerrard para ser nosso capitão. Basta ser Liverpool. E isso, ninguém dúvida, Jordan Henderson é.


Vida longa ao meu Capitão.


#YNWA

Acompanhe tudo sobre nosso maior desafio desde muito tempo na FanPage mais vencedora do Liverpool do Planeta!