Minha seleção veste vermelho!

Minha seleção é vermelha! E não é a Inglaterra (apesar da simpatia que tenho pelo English Team).


O fato é que sou um apaixonado por futebol. Tudo relacionado a ele. O esporte, as regras, a emoção, o extra-campo, as histórias de vida. E a Copa do Mundo é um evento gigantesco nesse sentido. Talvez o maior deles (acabei de sair de uma grandiosa final de Champions League, e ainda tenho toda aquela vibe na minha cabeça, mesmo tendo perdido o jogo). O torneio entre seleções é uma fábrica de heróis e vilões. Uma experiência única para quem tem um coração pulsando no peito (acreditem, tem gente que tem um tijolo no lugar...). Como não se emocionar com a seleção mexicana, vencendo a campeã Alemanha, com Chicharito chorando copiosamente ao cantar o hino? E o que dizer do gol de Gimenez, do Uruguai, no final do jogo contra o Egito, com nosso Salah lamentando, incapaz de ajudar, do banco de reservas? E a torcida do Peru, invadindo a Russia? Ou o Senegal fazendo uma festa incrível ao ganhar da Polônia de forma surpreendente?


Getty Images
Getty Images

SaDIÓS Mané: Estou torcendo para o seu Senegal também, Mané!


Viu o que é Copa do Mundo? Não é o que o Brasil fez, por exemplo. A individualidade, a marra e as atitudes de Neymar chegam a ser tristes. Um cara que tem um talento absurdo, mas que prefere se fazer de vítima, feito o menino mimado que sempre foi. Por essas e por muitas outras, não torço para a Seleção Canarinho desde o time de 2002, no meu modo de entender, o último time de homens que tivemos. O time nem era tão bom. Ronaldo estava voltando de lesão, Ronaldinho Gaúcho ainda não era “O Ronaldinho” e Rivaldo era o único que voava naquele time. Mas compensava com uma atitude única, de muita vontade. Se começamos claudicantes naquela Copa, chegamos na final com a certeza de que não perderíamos de ninguém.


E acompanhei todos os jogos da Copa até aqui. Seja por rádio no escritório ou na TV aos fins de semana. E vibrei com o gol de Harry Kane no último minuto. Com o gol do robozão, vejam só, contra a Espanha no empate 3 x 3. Com o gol do México. Mas fiquei parado feito um poste no golaço do Judas. Só esbocei reação quando Firmino cabeceou e o goleiro suíço fez uma defesaça. Porque ele é um RED.


Temos uma série no Facebook que cobre todos os passos dos jogadores do Liverpool na Copa na Russia. E essa é minha Copa. Minha torcida: Firmino, Salah, Mané, Henderson, TAA, Lovren, Mignolet e até Grujic. Todos do Liverpool.


Getty Images
Getty Images

Força, Lovren: Já botou o Robozão no bolso na final da Champions. Agora é a vez do Nanico argentino, hein?


E isso não tem nada haver com política. Futebol transcende isso. Vou lá perder um evento desses porque o país está um caos? Porque todo mundo é corrupto? Se é pão e circo, toma aqui meu dinheiro para o ingresso. E põe manteiga no meu pão, hein?


Minha seleção veste vermelho. Tem um Liverbird no peito. 5 UCLS e 18 Campeonatos Ingleses. É dono do Anfield.


Porque sou Liverpool antes de ser brasileiro.


#YNWA