Amassados!

Alguém anotou a placa do caminhão azul claro (e feio) que nos atropelou ontem no San Paolo?


Meu Deus!


O resultado foi 1x0 para o Napoli. Mas o resultado moral poderia bem ser um 3x0 com sobras. Estava conversando com amigos e não conseguíamos lembrar do Liverpool jogando tão mal assim, sendo dominado dessa forma, sem conseguir sair jogando, sem conseguir trocar 5 passes em sequência, sem conseguir matar uma bola (viu, Salah? Quer um revólver, filho, para matar a pelota?). Lembramos do desastroso 5x0 contra o City no Etihad, na temporada passada. Mas ali, estávamos com 10 e assustamos os citizens antes de Mané ser expulso. Lembramos dos 4x1 contra o Tottenham no Wembley, mas ali também havia falhas individuais, com Lovren entregando 2 gols pros Spurs. Lembramos do segundo tempo fatídico contra o Sevilla, pela final da Liga Europa há duas temporadas, onde tomamos 3 gols sem passar do meio de campo.


Quer saber? O que aconteceu ontem não teve precedentes nos últimos anos. Nem o trocentas vezes campeão Real Madrid impôs tamanho domínio sobre nós como o time de Ancelotti fez ontem.


Foi assustador.


Vi muitos torcedores reclamando que o Klopp demorou para mexer. De fato, mas não sei o que ele poderia fazer com o que víamos em campo. O time inteiro, em conjunto, foi pavoroso. Só Van Dijk (que é um monstro) e Alisson (que fez tudo o que podia) se salvaram. Arnold fez uma partida horrorosa, não acertava um maldito passe de meio metro. Robertson teve bons momentos, mas parecia nervoso e agitado, também. Gomez também pode-se dizer que não comprometeu. Mas o resto... Milner teve talvez a pior atuação com a camisa vermelha. Hendo entrou no lugar de Keita, que já estava mais perdido que daltônico jogando Guitar Hero, e não alterou em nada o desastre. Gini, engolido.


O time não conseguia sair jogando, trocando passes. Foi pressionado, e quando tentava pressionar o Napoli no campo dos italianos, os azuis saiam triangulando com uma facilidade absurda.


Getty Images
Getty Images

Kazim vs Albiol: Hein? É o Salah?


Nem vou falar nada do trio de ataque. Koulibally engoliu todos com farofa. Temos de arrumar uma bola só pro Mané. E outra pros outros 10 jogadores. Muito individualista. Já Firmino e Salah, nada me tira da cabeça, estão mal fisicamente. Firmino não consegue marcar a saída de bola e desarmar os defensores como fazia antigamente. Nos acostumamos a isso, e quando não rola, faz muita falta. Salah, além de tudo, está com a confiança no zero. Está absolutamente bloqueado. Nem a velocidade, algo tão gritante nas suas características, está fazendo a diferença.


Klopp não tinha como mudar 7, 8 jogadores. O que não impede que eu fale que ele tomou um banho tático da Raposa Velha Carlo Ancelotti, que tem 5 Champions na mochila. Isso me põe medo, porque a cabeça tática do time, Željko Buvac, pode ter feito falta. Lembro a todos que o braço direito de Klopp largou o time na semifinal da Champions do ano passado, de maneira questionável e estranha.


Getty Images
Getty Images

Ancelotti vs Klopp: Deu dó do alemão, que não tem sorte no San Paolo...


Se eu dizia que uma vitória na Terra da Pizza e do Maradona nos daria o mata-mata da Champions League, essa derrota nos colocou em 3º lugar do grupo. E muita pressão para ganhar do Estrela Vermelha daqui há 20 dias no Anfield. #BocaSanta


E o pesadelo está longe de terminar, já que o Manchester City, líder da Premier League, vem a Anfield domingo. Uma derrota nos joga numa crise brava por duas semanas, já que entraremos na malfadada Data Fifa, de novo. Uma vitória põe tudo nos eixos novamente, nos dá a liderança e os mesmos 15 dias para descobrir porque Salah virou o Deyverson.


#SofreMaisQueTáPouco


You´ll Never Walk Alone, sempre!


Venha tentar entender porque o Mané gosta tando da bola na Liverpool FC Brasil!