Com cara de campeão!

Tá certo que não chegamos na metade do campeonato ainda. Que a disputa contra o City pela liderança chega a ser desleal tal a regularidade dos citizens (chocolate toda hora). Que o United hoje sob o comando de José Mourinho é um catado horroroso. Era, porque o portuga defasado acabou de cair. Que o triunfo esmagador contra eles foi construída com 2 bolas desviadas na defesa.


Mas a vitória foi categórica.


Teve cara de título. Cheiro de taça.


Os 3x1 que aplicamos no nosso maior rival no Anfield em êxtase mostrou um time que quer ser campeão. 3x1 que podiam ser 5x0 sem exageros. Mais de 30 finalizações. Todos os jogadores do time, exceto Alisson, chutaram contra a meta defendida pelo ótimo De Gea. Acho que eu nunca tinha visto isso. Pressão insana. Com essa vibe, essa vontade, essa vibração, não há como negar, somos candidatos reais a ganharmos a Premier League 2018/2019.


Getty Images
Getty Images

Firmino Guerreiro: Nosso 9 se mata em cada bola, em cada dividida... #Orgulho


“Mas nunca ganhamos”. Eu sei. Faziam 8 partidas que não ganhávamos dos Devils pela Premier. E quebramos esse tabu. Nunca fizemos uma campanha como essa em nossa história. Nossa defesa não passa nem sinal de WiFi. Alisson tem mais números de Clean Sheets do que o United tem de vitórias. Sim, nunca ganhamos. Mas nunca estivemos tão próximos de ganhar, também.


Alguém vai dizer que o time mágico de 13/14 ficou a 2 vitórias de levantar o caneco. Mas o torcedor fanático e fervoroso sabe que aquilo era um sonho de uma noite de verão. Uma temporada boa no meio de tantas horríveis. Esse time que está aí correndo feito um bando de retardados, vem sendo formado a 2, 3 temporadas. Batemos na trave na Europa League e na Champions League. Perdemos as duas finais. Chega de bater na trave.


Tá na hora de fazer o gol.


Sinceramente? Mudando o chip, não dá nem para sentir medo do Munique. O elenco envelhecido (mas estrelado) do Bayern não me preocupa para as oitavas de final da Champions. No mata-mata, também tenho muita fé no Liverpool. Anfield fez, faz e sempre vai fazer toda a diferença do mundo num confronto ida e volta. E a Champions, no meu modo de entender, está com o posto de Time favorito vago. A poderosa Juventus de CR7 sucumbiu contra esse United morto em casa. E perdeu dos Young Boys. O Barcelona depende de uma noite fora do normal do Nanico. Não confio no City para playoffs. O Madrid está em crise. E o PSG joga de colete porque não tem camisa. Também dá para chegar!


De novo, com essa fome, disputamos tudo que jogamos. E foi uma coisa gradativa. Há 2 temporadas atrás, eu me contentava com a raça e a competitividade. Hoje quero mais. As derrotas sofridas tem que ter nos ensinado alguma coisa.


Perder nos ensinou a ganhar.


E é nisso que eu, piamente, acredito.


#YNWA


Venha torcer, jogo a jogo, rumo as taças, pro nosso Poolzão na Liverpool FC Brasil