Com papéis invertidos, Jesus e David Silva comandam mais uma vitória do City

Parece fácil falar dos jogos do City, afinal de contas, o roteiro é quase sempre o mesmo: domínio absoluto que se traduz em vitória ao final dos 90 minutos.


Nesta segunda-feira (12), contra o Stoke City em Stoke-on-Trent, não foi diferente. Triunfo por 2 a 0 com dois gols de David Silva, com uma assistência de Gabriel Jesus e outra de Sterling. E não, você não leu errado. Hoje, garçom e goleadores trocaram as funções e comandaram mais uma vitória do City, deixando o time a míseros nove pontos de distância de mais uma conquista na temporada.


ESPN.com.br | Gabriel Jesus dá assistência, David Silva marca dois, City vence Stoke e segue soberano na liderança da Premier League


No jogo, o City teve mais posse de bola, criou mais e fez por onde para sair vencedor. Somados os dois gols às chances desperdiçadas, poderia até mesmo ter construído um placar mais elástico. De qualquer modo, o 2 a 0 foi o suficiente.


Por outro lado, vale o destaque de que existem jogos e jogos numa edição de Premier League. O Stoke, mesmo em péssima fase e flertando com o rebaixamento, costuma vender caro derrotas em seus domínios e, além disso, apresentava pequenos sinais de recuperação desde a chegada de Paul Lambert.


Sob a ótica fria do jogo, é possível afirmar sem medo de cometer qualquer equívoco que, mesmo dentro de suas limitações, o Stoke foi um adversário mais duro de ser batido que o Chelsea no último dia 4, e até mesmo ameaçou mais nas poucas oportunidades que teve.



Curta o Manchester Connection no Facebook



Coletivamente falando, o time funcionou de uma ponta na outra como tem sido de praxe. Contudo, é preciso mencionar os pontos fora da curva no jogo de hoje: Walker e Zinchenko. Longe de comprometerem o rendimento da equipe como um todo, os laterais destoaram do restante do time e deixaram a desejar em alguns momentos do jogo especialmente no aspecto defensivo.


Os pontos positivos foram a volta de Fernandinho e, claro, as atuações de Gabriel Jesus e David Silva, os donos do jogo.


A cada jogo que passa, David Silva parece ser como vinho, só melhora com o tempo. Mesmo aos 32 anos, é notório que o espanhol desfruta da melhor temporada de sua carreira – e olha que desde que chegou ao City, o mago coleciona atuações que enchem os olhos da torcida.


Não só adaptado ao esquema de Guardiola, mas vital para o seu funcionamento, o camisa 21 parece ter se redescoberto como jogador. Antes alguém que se destacava principalmente pelas assistências, David Silva aprimorou ainda mais seu papel de controlador do meio de campo e adicionou a isso uma excelente chegada na grande área para finalizar. Estão aí os dois gols de hoje que não me deixam mentir.


Getty
Getty

Melhor do que nunca? Temporada de David Silva é para ser aplaudida de pé


Gabriel Jesus, por sua vez, não teve sua volta apressada após a lesão. Vinha entrando no final dos jogos, ganhando minutos e só foi começar um jogo como titular na partida contra o Basel, onde a classificação às quartas da Champions já estava encaminhada. Nesta segunda, com a lesão de Agüero, naturalmente herdou a vaga do argentino.


Curiosamente, mesmo jogando como homem de referência, Jesus hoje foi garçom no segundo tento, o que não só foi importante no jogo de hoje em si, mas mostra que o brasileiro pode atuar junto de Kun como segundo atacante. Com a iminente volta de Mendy, Pep poderá se utilizar do esquema com três zagueiros e dois homens de frente nas fases mais avançadas da Champions e a parceria de Kun e Jesus pode vir a ser extremamente proveitosa.


A continuar fazendo tudo o que lhe é comum, o City pode ser o campeão mais precoce da história da Premier League no próximo dia 7 no Derby contra o United no Etihad. Não haveria jeito melhor de coroar uma temporada tão espetacular como essa.


Siga @javierfreitas