City terá desafios interessantes em seu grupo na Champions

Em diversas oportunidades, torcedores do City reclamam nas redes sociais que os adversários se fecham bastante contra a gente, se restringindo a defender, e que é melhor enfrentar outras equipes que também tentam jogar e consequentemente podem deixar mais espaços.


Eu, particularmente falando, não concordo com isso. Eu prefiro realmente enfrentar as retrancas, pois acredito que seja mais fácil de ganhar: temos apenas uma preocupação, que é fazer os gols. Em jogos mais abertos, além de atacar, temos também que defender. As duas últimas rodadas da Premier League são um bom argumento a meu favor. Porém, deve-se destacar que no fim o que mais vale é a qualidade do adversário.


Nesta quinta (30), aconteceu o sorteio da fase de grupos da Uefa Champions League e o City conheceu seus primeiros adversários: Shakhtar Donetsk, Lyon e Hoffenheim. Para quem reclama da repetição de roteiro que acontece na Premier League, teremos jogos mais francos e divertidos nessa fase de grupos da maior competição de clubes do planeta.


Getty Images
Getty Images

Poderia ter sido pior.


Observando os outros grupos que foram sorteados, não podemos negar que tivemos certa sorte e fugimos dos principais times presentes nos potes 2, 3 e 4. Mas não se engane: principalmente fora de casa, enfrentar todas essas três equipes será um desafio difícil e que pode ser importante, inclusive, para desenvolvimentos táticos do City para o decorrer da temporada. Esse intercâmbio com times variados de outras ligas é sempre bem-vindo.


Na Champions 17/18 já enfrentamos o Shakhtar. No Etihad, um jogo duríssimo que foi resolvido por Kevin De Bruyne. Na volta, time reserva e uma derrota onde mal tivemos chances. Sabemos das qualidades técnicas e táticas que o Shakhtar possui por seu trabalho a longo prazo de qualidade.


Agora, vamos falara sobre os outros dois times do grupo, que além de sua qualidade, podem ser destacados pelo ambiente de certo modo hostil que seus estádios apresentam. Nunca é fácil jogar contra times franceses e alemães fora de casa. Alguns anos atrás, por exemplo, City precisou de pênalti no último lance para vencer o Borussia Gladbach fora de casa.


O Lyon tem um ataque que precisa ser respeitado. Memphis Depay, flop do United, se reencontrou na França jogando mais perto do gol. Além dele, possuem Fekir, campeão do mundo, outro jogador de bastante qualidade.


Diante do Hoffenheim, teremos um daqueles duelos táticos interessantes, como foi Pep vs Sarri temporada passada. Nagelsmann é um dos técnicos promissores da nova geração e seu Hoffenheim geralmente consegue dificultar para o Bayern, na Bundesliga. Com certeza é uma equipe que vá apresentar variação tática, marcação pressão no campo de ataque e coisas do tipo, mesmo contra a gente.


Bom, esses são os adversários. O City não terá De Bruyne por provavelmente as quatro primeiras rodadas (calendário abaixo), mas a classificação – de preferência em primeiro lugar – tem que acontecer. Temos que aproveitar essas partidas para evoluir ainda mais a dupla Stones e Laporte nos jogos de alto nível, acumular consistência defensiva e aproveitar os espaços que essas equipes vão nos dar por característica. Vai ser interessante observar qual abordagem Pep vai usar, como por exemplo, se vai continuar abrindo um pouco o time jogando com dois laterais que avançam ao ataque e pontas saindo do lado para dentro – contra o Wolves, deu errado.


As datas e a sequência do City: 


City x Lyon 19/09
Hoffenheim x City 2/10
Shakhtar x City 23/10
City x Shakhtar 7/11
Lyon x City 27/11
City x Hoffenheim 12/12


Siga @igorjuni0 e @ManCityStuffbr