United teria um dos melhores laterais do mundo com a contratação de Alex Sandro

Mourinho está atrás de reforços para o meio e o ataque, mas o estado do departamento defensivo é lastimável se observarmos quem mais jogou em 17/18. É provável que um zagueiro seja contratado - provavelmente Toby Alderweireld, do Tottenham -, mas a maior escassez de qualidade se encontra nas laterais. Principalmente na esquerda, onde Ashley Young de alguma forma conseguiu a titularidade e nos decepciona a cada semana. E a resposta para esse problema também pode falar português.


ESPN.com.br | Manchester United terá concorrência do Milan para renovar com Fellaini


Ao contrário de Fred e Willian, Alex Sandro não vai para a Copa do Mundo - foi preterido por Filipe Luis -, mas está no radar de grandes clubes europeus e pode ser considerado um dos melhores na sua posição. No ciclo pós-Rússia, preparando a Seleção para 2022, é praticamente certo que estará nas convocações. O que o credenciou para um patamar tão elevado foram duas temporadas excepcionais na Juventus (15/16 e 16/17), quando se tornou uma peça de confiança de Massimiliano Allegri.


Getty Images
Getty Images

Young é um dos jogadores de confiança de Mourinho; tudo bem se fosse um reserva, mas não pode haver espaço para o inglês entre os titulares


A terceira campanha na Serie A trouxe questionamentos estranhos para um atleta do seu nível, chegando a implicar na troca por Kwadwo Asamoah em algumas partidas. A impressão que se tinha era de um indivíduo psicologicamente abalado, talvez por não ter se transferido em uma janela onde o Chelsea estava interessado e pela incerteza sobre a vaga com Tite. Esse cenário afetou sua concentração e culminou em certa inconsistência, mas traçando uma média da sua trajetória no calcio o resultado é positivo.


Dotado de muita técnica, o brasileiro era um armador nas categorias de base e só foi para os flancos depois de uma sugestão de Marquinhos Santos - atual treinador do Londrina -, ainda no Atlético Paranaense. Seu porte físico o fazia um ótimo candidato a assumir as responsabilidades extensas de um lateral, que precisa saber agir em todas as alturas do campo. Considerando que na Itália ele já foi utilizado como ala, meia e ponta, o olhar do seu antigo mentor se provou inteligente.



ESPN FC | Derrota na FA Cup simboliza a temporada decepcionante do United



Quando pensamos em Alex, logo surge na cabeça a sua qualidade ofensiva - superada somente por Marcelo e Alba, na minha visão -, mas seria precipitado concluir que o desempenho defensivo deixa a desejar. Neste aspecto, ele é soberano em relação aos supracitados titulares de Real Madrid e Barcelona, impressionando com agressividade e consciência tática - um fator inexistente nos primeiros anos da carreira, mas desenvolvido em Turim.


Getty Images
Getty Images

Na Juventus, Sandro foi exepcional nos dois primeiros anos e decaiu na última temporada


É confiável nas ações sem a posse e isso certamente agrada Mourinho. É com a bola, porém, que Sandro realmente chama a atenção. Crucialmente, não se trata de um jogador unidimensional na forma de causar impacto. Seu ponto de destaque está no 1v1, mas são vários os fundamentos nesse cenário. O triunfo sobre seu marcador pode vir através do drible - esperem muitas canetas -, da condução em diagonal usando seu corpo como escudo ou colocando na frente com a certeza de que vai ganhar na velocidade.


Quando se coloca em uma boa posição para criar, entram em cena os atributos reverenciados por Roberto Carlos. Novamente, é importante ressaltar o repertório presente em seus atos: levando em conta os diferentes perfis de Higuaín, Dybala e Mandzukic, o brasileiro escolhe o tipo de passe conforme o alvo. Gonzalo recebe bastante no centro da área, seu compatriota se aproveita dos 'cutbacks' (cruzamentos rasteiros para trás) e o croata é procurado com bolas bem altas.



Curta o Old Trafford Brasil no Facebook



Outro aspecto a ser lembrado é seu gosto por lançamentos longos, buscando uma solução direta para determinadas situações. Soma-se isso ao fato de que ele não é o tipo de lateral a centralizar e jogar como 'base' de troca de passes - como Dani Alves e Sergi Roberto, por exemplo - e temos uma figura agressiva, focada em desestruturar defesas e ataques adversários. Depois de anos sem um LE decente e a tortura que é assistir Young tentando (e errando) a mesma coisa toda hora, não há dúvidas sobre o alívio causado por essa negociação.


Getty Images
Getty Images

Sob a tutela de um ícone do United - Evra -, Alex e Pogba se entendiam dentro e fora das quatro linhas


O último a assumir a posição em alto nível foi Evra, eficaz entre 2007 e 2012. Por coincidência, na Juve o francês foi visto como um mentor para o brasileiro, que chama até hoje de 'uncle Pat', o veterano superado por ele mesmo na briga por minutos de jogo. Isso aconteceu em um período que Pogba, uma peça precisando engrenar de vez em Manchester, era o meia mais próximo do ex-Santos em campo. O entrosamento dos dois é um fator que não pode ser subestimado.



"Eu não ligo para quanto eu custei - estou trabalhando para melhorar a cada dia, tanto na defesa quanto na ataque. Ainda estou em evolução. Treino com ótimos jogadores aqui, como Evra, cuja carreira eu segui desde seus tempos de Manchester United. Sou um grande fã dele e é uma honra jogar ao seu lado", disse Alex para a Sky Italia em 2015. 



Em resumo, análises e discussões sobre o tema praticamente servem apenas para conhecimento. Alex Sandro é um dos melhores laterais do mundo, tem 27 anos e em tese se encaixa perfeitamente no estilo enérgico da Premier League. Creio que nenhum torcedor questonaria sua vinda. Já levantou 9 taças nacionais (Copa do Brasil, Campeonato Português, Italiano e Coppa Italia) e uma continental (Libertadores), então sabe como ambientes vencedores funcionam. Por £50M - e ainda mandando Darmian embora em uma transação separada -, seria uma ótima maneira de começar a janela.