Mourinho precisa filtrar o elenco do United

As manchetes da janela de transferências estão a cada dia mais escondidas por trás da Copa do Mundo, mas os clubes continuam trabalhando na montagem de seus elencos. Há algum tempo não surgem rumores relevantes envolvendo o United e isso provavelmente indica que os alvos são os discutidos anteriormente e agora é fase de sondagem, conversas, negociações. De qualquer forma, é certo que alguns jogadores vão deixar o Old Trafford nessa off-season.


ESPN.com.br | United pode oferecer R$ 297 milhões para contratar Willian, diz jornal


E isso é de tremenda importância para o sucesso de um time, como comentado por aqui diversas vezes e demonstrado por certas ocasiões marcantes. Trago dois exemplos próximos, um do nosso lado e outro vestindo a camisa rival. Uma das figuras mais respeitadas da história, Sir Alex Ferguson era um mestre na filtragem do plantel - abrindo e guardando espaço sempre para aqueles que se encaixavam em sua filosofia geral e o contexto momentâneo.


Getty Images
Getty Images

Contratações são necessárias, mas saídas também


Também em Manchester, o City passou por uma revolução sob o comando de Pep Guardiola. A sonhada Champions League ainda não veio - e vai demorar para nos alcançarem nesse sentido -, mas as atuações e o desempenho na última Premier League comprovam o trabalho bem feito. Além das compras pontuais, o desenho tático impressionante e um upgrade na mentalidade, o que se viu foi um treinador disposto a se livrar de peças desnecessárias.


Nasri, Mangala, Hart, Bony, Sagna, Navas, Clichy, Zabaleta, Kolarov, Fernando e Nolito foram alguns dos nomes conhecidos que fizeram as malas. O dinheiro que entrou com todas essas vendas e dispensas beira as 35 milhões de libras. Tirei Iheanacho da equação, pois foi um caso diferente (atleta promissor, em evolução, adquirido pelo Leicester por £27M). Focando nos que sobram, então, ficam evidentes duas coisas: a vontade de limpar o elenco e o interesse baixo pela taxa que cada um poderia render.


Claro que é melhor realizar transações com cifras capazes de garantir lucro (muito difícil) ou um déficit menor em relação a quando foram comprados, mas o ato imprescindível é 'não enrolar'. Se há interesse e o mínimo mercado para jogadores que estão 'pesando', a melhor das opções é vender e seguir em frente. A evolução só se dá por completa quando as negações estão em dia junto com as afirmações. Trazendo pro futebol, são exatamente as saídas e chegadas.


Getty Images
Getty Images

Dois dos maiores treinadores da história nos mostram que filtrar o elenco é uma missão fundamental. Mourinho, que também figura entre os gigantes, precisa tomar nota


Nossa equipe conta com um bom plantel, mas sabemos que vários espaços são ocupados de maneira supérflua. Um dos que podem se transferir nessa janela é Anthony Martial, analisado em vários textos e com sua situação explicada aqui. Resumindo minha visão sobre o caso, considero uma pena - e incompetência - que o clube não tenha oferecido garantias para um garoto talentoso, produtivo e concorrente a Player of the Year com 19 anos.


Entretanto, é assunto falado com frequência e por um lado o francês pode abrir vaga para um ponta direita. Por lá, inclusive, Mata deve partir se chegar uma proposta plausível nas mãos de Mourinho. O espanhol tem sua utilidade e entrou bem em algumas partidas em que o conjunto parecia fazer tudo errado. Sua função era dar um pouco mais de controle e direção nas zonas centrais, totalmente longe da profundidade pelos flancos que também necessitamos.



Curta o Old Trafford Brasil no Facebook



Juan nunca conseguiu fazer campanhas próximas daquela com o Chelsea, em 2012/13, quando era um armador world-class. É uma figura interessante, mas não faria falta. Assim como Fellaini, um personagem chamativo e que também foi fundamental para seu clube antes de assinar com o United. No Everton, o belga impressionou pelo modo com que mesclava um jogo físico e ações qualificadas na bola, inclusive brilhando contra a gente.


Getty Images
Getty Images

Comemorem. A partir do dia 30, teremos a certeza de que não nos preocuparemos mais com cenas como essa


A história depois disso foi totalmente distinta, o transformando em um meia repleto de limitações e com pouquíssima utilidade. Verdade que pelo menos é algo definido - a ameaça pelo alto em momentos de desespero -, mas representa um repertório desalinhado com os parâmetros de potências europeias. Tratei mais sobre o tema nesse post. Felizmente, seu contrato acaba daqui 10 dias e está praticamente certo que não haverá renovação.


Atrás, onde temos vários pesos mortos recebendo salário sem entregar desempenho, o mais perto de sair é Darmian. O italiano chegou como um dos melhores laterais da Serie A de 14/15, pelo Torino. Aqui, conseguiu fazer com que o também mediano Valencia fosse recuado para ocupar sua posição. Me lembro de no máximo umas cinco performances positivas, sempre sustentadas em pilares pouco chamativos - posicionamento sem a posse, cobertura para companheiro X e por aí vai.


ESPN FC | O que a contratação de Fred implica no United?


Nada de tanta relevância e, caso fossem partes concretas de seu jogo, não daria para contar na mão a quantidade de boas atuações. Por incrível que pareça, a Juventus está atrás de seus direitos e oferece 12 milhões de euros, 8 a menos da pedida dos ingleses. Representantes das partes envolvidas teriam reunião nesta semana para alcançar alguma conclusão, mas ainda não temos novidades. O fato é que não podemos perder a oportunidade da venda por uma quantia irrisória ao balanço financeiro.


Getty Images
Getty Images

Que Darmian reencontre seu futebol no Campeonato Italiano, pois se provou incapaz disso na Inglaterra


O estado de Shaw é uma incógnita, pois tudo depende das movimentações de Mourinho no mercado. Alex Sandro parece um alvo, mas ainda não teve proposta e há alguns dias surgiu a especulação de que o treinador estaria contente com o inglês e Young. Esse que, apesar de apenas tapar buraco, continuará conosco. Sobre o lateral ex-Southampton, vejo uma possibilidade de retomada na carreira, mas as perspectivas no ambiente esquisito de Old Trafford me parecem pequenas.


Ele fez boas partidas em 17/18, mas nunca teve a confiança de Jose e, sem esse elemento essencial para o desenvolvimento de promessas, seu potencial nunca será explorado. É uma situação estranha que vem se desenhando na posição. Outro que já atuou por ali - inclusive antes de ser contratado, se destacando no Ajax e na Copa do Mundo de 2014 - é Blind, dono de sete aparições na última Premier League.


ESPN FC | A contratação de Dalot e a postura positiva do United no mercado


Sob o comando de Van Gaal o rendimento agradou e sua qualidade na saída de bola deveria ter sido mais utilizada nas recentes temporadas, mas não terá futuro aqui. Ainda não existem rumores indicando possíveis destinos. A zaga vive um mundo único, cercado de decisões e declarações duvidosas vindo do chefe. Alderweireld é um alvo, mas a alta pedida do Tottenham fez o United recuar. Falei aqui sobre como negócios com Daniel Levy, chairman dos Spurs, costumam frustrar.


Getty Images
Getty Images

É provável que um desse trio pouco confiável não esteja conosco para a próxima temporada; no melhor cenário possível, dois sairiam


Mesmo assim, um reforço para a posição é prioridade da comissão técnica e precisamos descobrir o que farão com o restante. Bailly e Lindelof - por motivos diferentes - devem estar 'salvos', enquanto é plausível imaginar alguma(s) saída(s) entre Smalling, Jones e Rojo. Que aconteça, né? De qualquer modo, também são vazias as especulações com o trio. Isso tudo indica que provavelmente essas possíveis vendas vão se arrastar e muitas podem acabar nem acontecendo.


Para o bem da montagem do elenco, que se preocupem com esse 'filtro de qualidade' e não sejam displicentes. Os exemplos de sucesso estão aí para provar que pesos desnecessários precisam ser retirados da balança. Quem vocês mandariam embora?