United 3-2 Newcastle: o verdadeiro comandante está em campo

A 'função' de um torcedor sempre passou pelos mesmos fatores, misturando apoio com doses de críticas aqui e ali. No geral, porém, por muito tempo era uma posição mais passiva e digna de responder apenas emocionalmente aos acontecimentos do campo; comemora a vitória, se frustra com o empate e se irrita na derrota. Com o surgimento da internet e a infinidade de ferramentas, conteúdo e debates para basearmos nossas opiniões, isso gradativamente foi mudando.


ESPN.com.br | Mourinho mexe com perfeição e United vira heroicamente no 'Fergie Time' contra o Newcastle


Não se vê mais uma partida por suas puras e isoladas ocorrências, mas sim refletindo sobre o que ela representa em um cenário amplo. Essa contextualização é importante e nos ajuda a compreender o processo de desenvolvimento de um time e criar argumentos mais frios, longe do imediatismo impreciso de outrora. Trazendo a mensagem desses parágrafos para o momento atual, teremos como consenso - penso eu - a perpetuação de preocupações que já eram contínuas e dispensam apresentações. Algo assim:


Getty Images
Getty Images

Acima de tudo, foi um ótimo jogo de futebol e temos que saber apreciar esses momentos


É chato e desgastante ser repetitivo e falar praticamente as mesmas coisas durante semanas, meses, em certos aspectos até anos. Mas não tem outro jeito. O United segue nos decepcionando com situações bizarras e que, pra piorar, a gente conseguia prever. Desde a saída de Sir Alex Ferguson não existe um planejamento e aí virou uma disputa de quem conseguia fazer o pior trabalho. David Moyes e Van Gaal falharam em seus respectivos modos, mas o mais decepcionante é de José Mourinho.


Isso é em si um elogio e demonstração de respeito para com a sua história no esporte, indiscutível e marcante para uma geração de treinadores e profissionais da área. Seus feitos não serão apagados ou esquecidos, mas precisamos sempre nos distanciar do que aconteceu e analisar o que está acontecendo - e pode acontecer. O que passou foi sensacional, o que está é medíocre e a perspectiva é inexistente.


A equipe parece perdida, como conjunto trazem exibições pífias e o tudo isso se reflete no ânimo em Old Trafford e em vários resultados adversos. Hoje, fomos facilmente combatidos - e em alguns momentos dominados - pelo Newcastle (19º, 2 pontos), dentro de casa. Rafa Benítez tem em mãos um plantel que não estaria fora de lugar na segunda divisão e a diferença na qualidade é gritante. Assim como foi diante do Brighton, Derby County, Wolverhampton, West Ham e etc. É desprezível sofrer diante de um oponente tão fragilizado.


Getty Images
Getty Images

Temos momentos legais com o português no comando, mas não vamos nos iludir novamente. Os jogadores salvam sua pele


Pior: levando dois gols em três minutos (aos 9’ e aos 11’), novamente com dois meias defensivos sem mobilidade/qualidade, usando Bailly de bode expiatório e deixando McTominay-Smalling na zaga. E outras coisas que a gente sabe bem e não precisa detalhar a cada três dias. Enquanto o treinador reclama de falta de apoio no mercado de transferências, toca pra escanteio suas próprias contratações. E não são poucas. Ou seja: no geral, a situação ainda é ruim e a demissão se faz urgente.


Trazer esse lado mais realista é necessário. Do outro lado da moeda, temos as sensações momentâneas - que, querendo ou não, são as raízes de nossas histórias como torcedores. E acompanhamos uma partida fantástica e divertida, com alguns elementos bizarros e entretenimento de sobra. A cara da Premier League e uma daquelas viradas que nos fazem apreciar o jogo, morrendo por dentro em um minuto e comemorando no outro.



Curta o Old Trafford Brasil no Facebook



Com Mourinho, o primeiro a ser um treinador ao mesmo tempo que uma superestrela ara a mídia britânica, no centro disso tudo. E dentro das quatro linhas, para combinar, Paul Pogba chamando a responsabilidade e brilhando em todas as posições possíveis. Se esse cara é questionado constantemente, ninguém terá uma vida tranquila em Manchester. Foi mais um exemplo do francês se redobrando sem ter estrutura, qualidade compatível (Matic, McTominay, Fellaini…) ou o apoio do seu comandante.


Getty Images
Getty Images

E esse é o principal deles. Pogba merece respeito por atuações como a de hoje, que muitas vezes são ignoradas


Agradeçam por ter figuras como ele e De Gea, caso contrário estaríamos em condições muito piores. Finalmente os três pontos, mas as críticas precisam continuar as mesmas. O que acham?