Os únicos chineses pobres do futebol querem o Milan

Há mais de dois anos, Silvio Berlusconi e sua holding Fininvest bradaram para todo esse multiverso o desejo de vender o controle acionário do Milan para investidores, de preferência estrangeiros. E desde então o que tivemos foi uma espetacular demonstração tanto de falta de competência da própria Fininvest, que não encontrou investidores com bala na agulha, quanto do próprio Milan, incapaz de atrair interesse do mercado para uma das mais vitoriosas bandeiras do futebol mundial.


Mas eis que em 2016 apareceram uns chineses da Sino-Europe Sports se dizendo cheio das verdinhas e com um interesse enorme de comprar esse capeta. Claro, todos ficaram de olhos abertos com esses orientais, principalmente depois do vexame com a retirada do grupo tailandês capitaneado por Bee Taechaubol. Mas, como os times chineses estavam jorrando dinheiro por aí e levando todos os jogadores que buscavam sua "independência financeira" para a Liga Chinesa, a galera se animou. E aí começou o problema.


Getty Images
Getty Images

Foto exclusiva de um dos sócios que querem comprar o Milan


Ao que tudo indica, os únicos chineses pobres do universo são os caras que querem comprar o Milan. Já foram dois adiamentos do tal fechamento do negócio, até que concordaram no dia 3 de março, a próxima sexta-feira para os íntimos. E qual não foi a surpresa quando, mesmo após a convocação da assembleia do quadro societário do Milan, surgiu OUTLO PLOBLEMA com os chineses, que não conseguiram juntar os 320 milhões de Euros faltantes e devem pedir novo adiamento do closing, muito provavelmente por mais 30 dias.


Através da imprensa, a Fininvest nega que há problemas com o consórcio chinês, que eles tem dinheiro, sim, senhor, mas, como houve um abandono inesperado de um dos empresários na última hora, novos problemas surgiram. Pessoalmente, estou pouco me lixando para isso agora, afinal, a venda ocorrendo ou não, a multa pela desistência do negócio é de exatos 200 milhões, justamente o que já foi pago a Berlusconi até esse momento. Não vai fazer qualquer diferença os chineses assumindo agora, já que a temporada se encaminha para a reta final e a única preocupação do time deve ser alcançar a maldita classificação para a Europa League. Se o Berlusconi está usando o Milan para lavar dinheiro novamente ou não, isso também não importa agora, honestamente.


Mas, cá entre nós, por que diabos os únicos chineses POBLES tinham que ser os que querem mandar no reino do Diavolo?


- Curtinhas - 


Caiu no JStadium é operado, sem dó, piedade, anestesia ou vergonha na cara. E o mundo segue rodando.


Querem saber de uma coisa? Adoro o Donnarumma, sou muito fã desse garoto e tenho certeza de que será um ótimo substituto para o Buffon como o melhor goleiro da Itália e talvez do mundo em poucos anos. Mas se, para tê-lo no time, o Milan tiver que se render as caprichos de Mino Raiola todo ano, que Donna vá ser feliz onde o dinheiro o chamar. Prova de amor ao clube não seria ficar apenas, e sim tratar as negociações como foram com Maldini e Baresi por aqui, Totti na Roma e Zanetti na Internazionale, com respeito mútuo e sem escândalos.


E o tópico acima virará texto, relaxem. Assim como os pitacos para os jogos de março.