Eles já pularam a cerca

E tome expectativa. Faltando 19 dias para a primeira pedreira partida do Milan válida pela Serie A (contra a Lazio) e com o calciomercato em polvorosa, nada melhor do que apimentar um pouco a rivalidade com a Internazionale falando dos atletas que estiveram por lá e o bom ____ (complete com sua divindade preferida) mandou um raio de inteligência e eles resolveram pular a cerca e vestir a camisa certa, a do lado vermelho de Milão. E olha que não foram poucos.


Vamos começar a série com os notórios dispensados pelos nerazzurri por não jogarem o que era esperado. E que foram excepcionais no Milan.


inter.it
inter.it

Coitado


Andrea Pirlo


Antes de ser o arquiteto, Pirlo foi ajudante de pedreiro, por assim dizer. Sua passagem pela Internazionale ocorreu entre 1998 e 2001 quando, em Junho, Galliani salvou sua alma e a vendeu para o Diavolo. Treinando em Milanello, Pirlo conquistou 2 Scudetti, 2 UCL's, 1 Coppa Italia e 1 Mundial de Clubes. Obrigado, Inter ! Claro que a Juventus agradeceria o Milan depois, mas a culpa é do Allegri.


Clarence Seedorf


O holandês-jogador saiu do Real Madrid e tentou a sorte na Itália. Por um motivo desconhecido (lavagem cerebral), levou suas habilidades para a Internazionale e lá se manteve naquele sombrio canto do futebol entre 2000 e 2002. Novamente Galliani foi lá e salvou mais uma alma para o Diavolo.


Dario Simic


O sérvio zagueiro e lateral jogou pela Internazionale entre 1998 e 2002 e não ganhou um cazzo. Quando chegou ao Milan, foi bicampeão da Champions, Campeão da Itália e do Mundo. Jogou muito bem na UCL 2002-2003 e se tornou um bom reserva para Cafu.


Franco Baresi


Esse é o momento em que você para e fica olhando para a tela, incrédulo. Sim, ambos os irmãos Baresi foram da base da Inter por um tempo. Todavia, o franzino e baixinho Franco foi dispensado por ser muito pequetito para jogar futebol e a Inter ficou com o irmão Giuseppe. Bem, esse dispensa comentários.


Getty Images
Getty Images

Venha para o lado vermelho de Milão


E, como não pode faltar, não só de vitórias se vive no futebol. O Milan também foi feito de bobo pela Internazionale em diversas ocasiões:


Giampaolo Pazzini


Depois de uma overdose de Nutella e massa de tomate estragado, Antonio Cassano pediu para sair do Milan e foi para a Internazionale. Em troca, Galliani pegou Pazzini e deu mais uns trocados europeus grandes. Não dá para dizer que il Pazzo joga com maestria, mas cumpre sua função mal e porcamente.


Christian Vieri


O Bobo Vieri até tentou replicar suas boas atuações com a camisa da Inter quando chegou ao Milan, mas foi tão fraco, mas tão fraco, que jogou 14 jogos, fez 2 gols e foi emprestado ao Monaco.


Giuseppe Favalli


Único sobrevivente da Grande Guerra (ele não sabia que houve uma segunda guerra mundial), Favallinho, zagueiro e lateral esquerdo, cansou de vencer apenas na península e foi para o Milan ganhar a Europa e o Mundo. O problema é que ele era o reserva imediato do envelhecido Paolo Maldini, ou seja, pouco fez.


Amantino Mancini


Que Leonardo amava trazer brasileiros para o Milan, todos sabemos. Mas para a sua temporada como treinador do Diavolo, refém de Ronaldinho e de seu 4-3-3, Leo cansou de tentar adaptar Huntelaar na ponta direita e resolveu que a solução de seu problema estava na Inter, nos pés de Mancini. Duas palavras: Que lixo.


Sulley "the butcher" Muntari


O menino que veio da Internazionale (palavras de Silvio Berlusconi) trouxe a alegria de volta quando chegou a Milanello. Alegria dos adversários, claro.


Matías Silvestre


O "zagueiro" argentino foi emprestado pela Internazionale, chegou lesionado e quando voltou, conseguiu se lesionar no treinamento. Jogou uma meia dúzia de partidas em 2013 e foi liberado com honras.


Esses foram os mais recentes e icônicos puladores de cerca do San Siro. Claro que você pode lembrar de Roberto Baggio, Ronaldo, Ibrahimovic, Balotelli, Andrea Poli e Hernán Crespo. Mas esses passaram por outros clubes antes de chegar ao Milan.


Se eu esqueci alguém, me ajudem nos comentários !


- ESPAÇO RESERVADO PARA A ZOEIRA -


Nada feliz e inteligente a eleição de Carlo Tavecchio para a presidência da F.I.G.C. A não ser que o futebol italiano seja chegado em um homófobo e xenófobo. Aí tudo bem, eles tem o que merecem.


Diego Lopez e Pablo Armero já fizeram os tradicionais exames médicos e já posaram com a camisa rossonera. Bem vindos, novos titulares !


O Pato fez gol, minha gente ! Daqui a pouco ele volta a seu sono eterno de 20 rodadas apagado/machucado/desinteressado/comendo a filha do dono do time.