Goleada e classificação: Europa League, o ouro de tolo do milanista

Há diversas formas de se analisar uma boa vitória como foi a de ontem do Milan sobre o Austria Viena. Aliás, vitória esta que garantiu a classificação do Diavolo para a primeira fase eliminatória da Europa League. Podemos adotar a euforia do AGORA VAI e dizer que, bem, agora vai. Podemos também utilizar uma linha mais cética, apontando as diversas falhas ocorridas durante a partida contra um adversário comprovadamente mais fraco. Ou, claro, podemos seguir a minha linha e fazer um mistão de futebol, música e química.



Não perca as contas. Foram dois gols de Cutrone, dois gols de André Silva e um de Ricardo Rodriguez. O desconto do Austria Viena veio da nova categoria inventada por Bonucci, o "frango de zagueiro". Chuva de gols, diria o outro. Uma goleada para retormar a confiança, já afirmam alguns. Classificação garantida e agora o rossonero vai brincar na última partida, alguns já pensam. Velho de guerra que sou, classifico essa vitória como um belo e lindo pedaço de Pirita. E nesse momento entra a química na história. A pirita, ou dissulfeto de ferro (FeS2), é um mineral famoso por ter aparência semelhante ao metal queridinho do seres humanos, o ouro. Assim, quem olha de longe, sem muita atenção aos detalhes ou testes posteriores, afirma com toda certeza absoluta que está em posse de uma pepita de ouro e, por conta disso, a pepita ganhou o apelido carinhoso de Ouro dos Tolos


Getty Images
Getty Images

Vai entender esses dois no banco de reservas...


A campanha na Europa League do Milan é basicamente um senhor pedaço enorme e lindo de Ouro de Tolo. Jogando contra adversários mais fracos, menos conhecidos e sem tanta grana para investir, vencer é o mínino que se espera do time de Montella. Qualquer resultado diverso disso é vergonhoso. Se você olhar direitinho, vai perceber que Austria Viena, Rijeka e AEK são no grupo D da Europa League o que o Milan é no campeonato italiano. Juventus, Roma, Lazio, Napoli e Internazionale que o digam.


E sobre a conquista antecipada da classificação, um dos maiores da música nacional deve ser citado:



Eu devia estar contente por ter conseguido tudo o que eu quis
Mas confesso, abestalhado, que eu estou decepcionado
Por que foi tão fácil conseguir e agora eu me pergunto: e daí?



Raul Seixas disse essas palavras em um tom triste e desiludido. Essa é a letra da música "Ouro de Tolo", do álbum "Krig-ha, Bandolo!". Entenderam o ponto? A Europa League não é parâmetro para nada e esse time que venceu ontem pode ser legal, pode ter jogado até bem, todavia, não é o verdadeiro Milan dessa temporada.


A menos que o resultado das próximas quatro rodadas da Serie A (Torino, Benevento, Bologna e Verona) sejam 12 pontos na carteira, enquanto Montella não conseguir vencer bem um adversário DE VERDADE, qualquer resultado na Europa League continuará sendo um ouro de tolo.


- Curtinhas - 


Eu só queria imaginar como está a cabeça de Montella agora para justificar a titularidade de Kalinic na partida contra o Torino depois das doppietti de Cutrone e André Silva.


Os jornais Marca e New York Times reportaram preocupações acerca da situação financeira de YongHong Li, novo dono do Milan, e a possibilidade da UEFA não aprovar o planejamento apresentado por Fassone para a recuperação das finanças do Diavolo. O clube já se posicionou acerca dos tópicos e está confiante de que a resposta definitiva da UEFA, que deve vir em meados de dezembro, será positiva.


O inesquecível bambino d'oro Kaká esteve ontem na Casa Milan, no Museo Milan e, claro, assistir a partida no San Siro. Existe a possibilidade do ex camisa 22 rossonero integrar o projeto de #FassoBelli e Li & Li. A dúvida seria se como jogador, para de fato encerrar sua carreira, ou como Diretor/Embaixador, o mesmo cargo ocupado por Franco Baresi.