Milan: vitória confortável sobre o Verona e que venha a Coppa Italia

Nada como uma boa pressão, umas cornetadas e puxões de orelha do treinador que não resolva. Um treinador que, mesmo erroneamente criticado por comentarista/ex-jogador de algumas emissoras pelas declarações que dá, nunca tirou sua responsabilidade dos ombros e nem de se apresentou com sorrisinhos amarelos e desculpas esfarrapadas por uma vergonha como a derrota para o lanterna e já rebaixado Benevento em seu próprio estádio.


Nada como um bom técnico para tirar de jogadores que não vinham se apresentando bem no começo de temporada o máximo que deles pode se esperar. Antes motivo de questionamentos e desconfiança, o Milan tem um camisa 10 com uma importância incontestável por seus gols e fundamental nas fases ofensiva e defensiva do time.


Nada como um jovem atacante que já vem dos times de base com um instinto de goleador apurado, precisando apenas de umas aparadas aqui e ali e, mesmo com seus altos e baixos, oscilação natural para alguém de 20 anos e em sua primeira temporada completa como jogador profissional, se firma como artilheiro de um clube expressivo como o Diavolo.


Enfim, nada como vencer, jogando bem e aumentando o saldo positivo de gols no campeonato.



Os destaques positivos ficam por conta de Hakan e Suso, que finalmente entenderam que pontas com pés "invertidos" tem como função primária arremates no gol, sendo que o turco anotou 2 gols em 2 partidas após seu retorno aos campos, e Patrick Cutrone, O atacante desse time. Além deles, Bonaventura e Abate também se apresentaram muitíssimo bem, muito além do que deles poderiam se esperar, sendo um pelo acúmulo de jogos e outro por suas limitações técnicas mesmo.


Não adianta tentar diminuir o feito desses jogadores por conta da situação calamitosa que o Verona vive, tendo seu rebaixamento matemático determinado por essa derrota, pois o Benevento está logo ali para nos lembrar que o buraco sempre pode ser mais embaixo e o Bologna para confirmar que nem sempre vencer de uma equipe sem muitas expectativas restantes no campeonato é tarefa simples.


Getty Images
Getty Images

Passado, presente e futuro do Milan


Além de recolocar, mesmo que momentaneamente, o Milan na 6ª colocação da tabela com seus 61 pontos, essa vitória serviu para colocar mais pressão ainda sobre a Atalanta, que precisa vencer a Lazio e torcer contra a Sampdoria - que enfrenta o Sassuolo - para não perder o 7º lugar no campeonato, talvez a última vaga para a Europa League da próxima temporada e animar um pouco mais o ambiente em Milanello para a final da Coppa Italia nesta quarta feira (9/5) contra a Juventus.


Vale aqui relembrar que a conquista desse título dá não apenas a desejada vaga na competição continental de uma vez por todas ao rossonero como também seria o primeiro trófeu do novo Milan, um que há 15 anos esse time não comemora. Tudo depende da partida perfeita dos comandados de Gattuso e de saber se a Juventus terá 11 ou 12 jogadores em campo no Olímpico de Roma, como aconteceu na partida contra a Internazionale válida pela Serie A.


- Curtinhas - 


radio calciomercato já começa a falar cada vez mais alto acerca dos rumores de contratações do Milan. Gattuso mesmo, em entrevista coletiva, já afirmou que com mais 3 ou 4 jogadores de nível "importante" esse time pode surpreender.


Nomes como Belotti, Dzeko e Mandzukic voltam a rondar os ouvidos de milanistas, principalmente pois uma das maiores necessidades desse time é um goleador para dividir a responsabilidade com Cutrone e ensinar algumas coisas para o garoto.


Por outro lado, em mais de uma oportunidade Fassone afirmou que de acordo com as negociações para o refinanciamento da dívida do Milan com o fundo Elliott e mesmo com sanções impostas pela UEFA por conta do Fair Play Financeiro, o Diavolo não tem necessidade financeira de negociar a cessão de nenhum de seus principais jogadores.