O sarrafo subiu, e o Milan precisa começar a reagir

Faltam pernas, cabeça e explicações razoáveis para uma sequência de resultados na Serie A que, se fosse na temporada passada, seria plenamente compreensível. Afinal, sem qualquer estrela de grande brilho, um técnico iniciante em grandes partidas e um time para lá de bombardeado, dois empates e uma vitória contra a Roma e apenas uma derrota para o Napoli pareceria algo perto de lucro para muitos milanistas mais pés no chão. Todavia, o sarrafo subiu mais após o bom final de campeonato no ano passado e das contratações de algumas figurinhas importantes da estirpe de Gonzalo Higuaín.


Por mais que o argentino já esteja bem arrumado com a camisa 9 rossonera e o time já tenha entendido que ele é a certeza de boa finalização que falta nas temporadas passadas, a mentalidade de vitória a todo custo do pipita ainda não contaminou seus companheiros. Alguém pode argumentar que estamos apenas no começo da temporada, foram 5 jogos oficiais até agora - contando aqui a vitória mais do que suada contra o possante Dudelange em partida válidade pela Europa League - e que claramente o time tem potencial para reagir e melhorar, tudo é questão de manter o gás por um tempinho a mais. E, cá entre nós, quem pensa assim não está de todo errado. Contudo, o sarrafo subiu e a verdade é que entre as 6 equipes mais importantes da Itália, a exceção da Roma, o Milan teve o pior começo de campeonato até aqui.


Getty Images
Getty Images

Higuaín vem cumprindo quase perfeitamente sua missão


Com apenas 5 pontos na bolsinha, saldo de gols zero, mesmo que contemos mais 3 ponto em uma possível vitória sobre o Genoa na partida adiada da 1ª rodada, o capeta ainda fica em um belo 8º lugar na tabela. A equipe de Gattuso consegue começar a partida bem, fazer seus golzinhos de uma vez e ir para o intervalo com a vantagem, como aconteceu no empate com a Atalanta na última partida. A questão é que falta cinismo para transformar toda chance criada em gols anotados e, acima de tudo, faltam pernas e cabeça para manter a concentração durante toda a partida. O resultado são gols levados por conta de erros individuais de marcação e uma apatia ante as dificuldades que não deveria existir em um time que precisa desesperadamente mostrar para o mundo pelo menos um pequeno sinal de evolução após 2 anos seguidos de resultados tímidos.


Getty Images
Getty Images

Kessié não pode perder oportunidades de gol tão claras assim


A partida dessa quinta feira contra o Empoli é o momento perfeito para o Milan começar a dar sinais de que pode sim, como todos afirmam, lutar por uma vaga na próxima edição da Liga dos Campeões. Apesar do jogo ser no Carlo Castellani, ele marca o início de uma sequência de partidas contra adversários menos expressivos no cenário nacional - Empoli, Sassuolo e Chievo Verona - e que antecedem ao clássico contra a Internazionale, no dia 21/10. Conquistar pontos contra os provinciali é requisito mínimo para quem precisa, e muito, atingir novas alturas.


- Curtinhas - 


Enquanto Cutrone deve estar de volta ao time, Caldara não deverá ser convocado para o jogo dessa semana por conta da lesão sofrida na partida da Liga Europa.


Em uma chamada vinda direto do final dos anos 1980, Silvio Berlusconi e Adriano Galliani compraram um Monza. No caso, a Società Sportiva Monza 1912, anteriormente propriedade de Nicola Colombo, que joga a Serie C. Segundo a Gazzetta dello Sport, il cavaliere e il condor estão de volta ao mundo do futebol.