Higuaín pode entrar para a história do clássico de Milão

Há muito tempo, nesta mesma Terra, houve uma época em que não existia o smartphone e internet era algo ainda desconhecido, um terrenão aberto, um matagal. Nesse época pré-histórica o rádio servia como um despertador e relógio ao lado de nossas camas. O do meu avô ficava sintonizado no dial da "Rádio Relógio", uma emissora AM que pertence a uma igreja protestante. Em algum momento, uma voz perguntava no rádio:


VOCÊ SABIA?


A minha resposta natural era pensar "Que seu pai é irmão da sua tia?" e dar uma risada marota de quem já sabia bem o tipo de humor que faria até o final. Nesse ritmo vamos seguir por aqui.


Getty Images
Getty Images

Paolo Maldini é o recordista em clássicos disputados contra a Inter, com 56 aparições


Afinal de contas, você sabia que o clássico de Milão deste final de semana será o jogo nº 222 disputado entre as equipes somando-se Serie A, Coppa Italia, Liga dos Campeões e Supercoppa? Que o primeiro Derby di Milano foi disputado no dia 10 de Abril de 1909, com vitória rossonera? E que o primeiro jogo entre as equipes da capital da Lombardia a ser disputada no velho e querido San Siro foi em 3 de Abril de 1927, também com vitória do capeta? 


Na conta geral, foram 596 gols marcados em toda essa rivalidade histórica, com 299 gols nerazzurri e 297 gols rossoneri e aqui, justamente aqui, eu gostaria chegar. Agora, mais uma vez, aquela voz lá ao fundo pergunta:


VOCÊ SABIA?


Que destes 297 gols anotados por jogadores do Diavolo, de acordo com o jornalista italiano Carlo Pellegatti, exatamente NENHUM deles foi marcado por um jogador argentino? Pelo Milan, até o presente momento, passaram 20 jogadores argetinos (Josè Cafaro, Fabian Roberto Ayala, Josè Antonio Chamot, Fabricio Coloccini, Mateo Musacchio, Luis Cesar Carniglia, Ernesto Grillo, Andres Guglielminpietro, Cesare Lovati, Fernando Redondo, Edoardo Ricagni, Giuseppe Spinolazzi, Lucas Biglia, Antonio Valentin Angelillo, Claudio Borghi, Nestor Combin, Hernan Crespo, Josè Carlo Ponzinibio e Julio Santiago Vernazza, Maxi Lopez), sendo il pipita o vigésimo primeiro atleta albiceleste a vestir a camisa mais linda do futebol mundial.


Getty Images
Getty Images

Vai, hermano, entra para a história do clássico de Milão


O desafio de Higuaín ao aceitar sair do conforto juventino para liderar o ataque rossonero foi enorme e até o presente momento o camisa 9 está respondendo a altura, com 7 partidas nas costas e 6 gols marcados, além de 1 assistência. Agora chegou a vez de Gonzalo colocar de vez uma pedra sobre qualquer desconfiança que ainda exista sobre sua capacidade e poder de decisão e quebrar esse tabu incômodo para os milanistas, os argentinos e os argentinos milanistas ou milanistas argentinos, a ordem dos tratores não altera esse viaduto.


Contra a Internazionale, Higuaín já disputou 11 partidas entre Serie A e Coppa Italia, balançando as redes 6 vezes contra os incômodos vizinhos do lado azul de Milão, um aproveitamento para lá de interessante e com o Diavolo voltando a jogar como se espera, objetivo e seguro de si, talvez seja justamente o momento perfeito para ambos, jogador e time, de garantir um bom resultado com AQUELE golzinho argentino.


- Curtinhas - 


Após 4 rodadas da Serie A do campeonato feminino, o Milan comandado por Carolina Morace e capitaneado por Raffaella Manieri lidera a competição com 7 pontos na mochila e tem a artilheira e a vice da competição, Giacinta Valentina (6 gols) e Sabatino Daniela (3 gols). Girl Power!


Milanista hoje em dia está com um olho no clássico de Milão e o outro em janeiro, só aguardando os presentes que Leonardo, Maldini e Scaroni trarão para nossa alegria.