Medo de Gattuso e irregularidade de Donnarumma cobraram um preço caro

Algumas palavras são simbólicas demais e representam bem o momento atual. Aquelas palavras que vêm a cabeça quando olhamos a quantidade de chutes no gol de Handanovic, a quantidade de chances perdidas por nervosismo ou falta de técnica, a falta da vontade de assumir riscos e vencer.


As palavras são medo e irregularidade.


O Milan entrou no clássico de Milão com um único objetivo: empatar a partida, e isso não deve ser motivo de vergonha já que atualmente a Internazionale é um time, no papel, melhor do que o Diavolo, não se pode negar isso. Todavia, com o passar do tempo, ao invés de perceber as chances que vinham surgindo para crescer na partida e aumentar um pouco suas ambições, o time, bem como seu técnico, continuaram a agir com medo e não subiram a produção ofensiva. Para piorar a situação, Gattuso fez alterações sem qualquer sentido ao final do jogo, quando todos pareciam já seguros de que o empate estava garantido. O castigo veio a cavalo, com requintes de crueldade


Getty Images
Getty Images

Gol de Icardi no Milan. Que novidade


A jogada do gol de Icardi aos 92 minutos da partida é uma ópera construída em vários atos. O primeiro foi a leitura de jogo e preparação dos atletas de forma equivocada e que não foi alterada durante a partida. O segundo ato foram as inexplicáveis substituições de Gattuso, colocando Bakayoko e ABATE no jogo nos lugares de Kessie e Calabria, que jogavam bem até aquele momento, e pior, ao colocar Cutrone, o nosso umbabarauma, homem gol, em campo, ao invés de mandar o garoto se enfiar no meio da área, deixou ele aberto na ponta esquerda. O terceiro e mais decisivo, o erro BIZARRO de Donnarumma que no momento do cruzamento de Vecino estava caçando borboletas na ponta da pequena área. Claro que podemos discutir aqui também a falha de Musacchio que não percebeu a chegada do atacante argentino, mas o posicionamento e o erro no tempo de bola do goleiro são muito mais gritantes.


Ainda estamos na 9ª rodada da Serie A, ainda temos muitos jogos a frente e total possibilidade de reverter mais esse resultado indesejado. Contudo, a questão vai além da derrota, a questão é que os problemas são repetidos e os responsáveis já os vem cometendo há um tempo. Não é a primeira vez que após uma boa sequência de resultados, com o time jogando bem, Gattuso se prepara de forma equivocada para grandes jogos, assim como Donnarumma ter uma falha esdrúxula em uma partida importante não é novidade. O medo de um e a irregularidade de outro não deveriam atrapalhar essa retomada de crescimento do capeta.


Getty Images
Getty Images

Não dá para ser refém dele


Quanto ao goleiro, a solução é promover Pepe Reina a titular do time até para Donnarumma sentir que por mais que seja um dos mais bem pagos do time, sua vaga não é cativa e precisa trabalhar mais para não cometer erros em momentos tão decisivos. Agora, sobre Gattuso, já parece ter ficado claro que ele é muito bom técnico, mas não vai dar o salto de qualidade que o Milan precisa para sair de 5, 6º colocado na tabela para um dos postulantes ao 2, 3º posto. A demissão dele nesse momento, contudo, pode descarrilhar ainda mais o trem rossonero se o substituto não for comprovadamente mais inteligente e capaz.


- Curtinhas - 


As meninas de Carolina Morace venceram mais uma partida ( 1 a 0 contra o Tavagnacco, gol de Thaisa) e seguem na liderança da Serie A Feminina com 10 pontos, empatadas com o Sassuolo Femminile.


A empresa italiana Invent, do setor de fornecimento de energia elétrica e gás, se tornou a nova parceira comercial do Milan para a temporada 2018/2019.


A Liga Europa retorna nessa quinta feira e o adversário é o Real Bétis. Uma nova chance para Gattuso mostra que pode seguir no comando do reino do inferno até pelo menos o Natal.