Que tal um pouquinho de otimismo, milanistas?

Podemos muito bem entrar na discussão sobre como, mais uma vez, o Milan deixou uma ótima oportunidade de se impor na tabela com o empate na última rodada contra o Torino, ou que Higuaín, por mais que tenha 5 gols em 11 partidas na Serie A, ainda não se encontrou realmente com a camisa rossonera. Podemos aqui ver o copo meio vazio, só que, hey, como já cantou Eric Idle lá no longínquo ano de 1979:



Que tal olhar o que temos de bom até essa fase?


Depois de sobreviver a onda de ataques - inclusive deste que vos fala escreve - podemos considerar sim Gennaro Gattuso um técnico mais preparado do que antes. O time titular de Rhino foi dizimado por lesões e o camarada perdeu seus principais meio campistas até o final da temporada. Nas primeiras partidas a coisa não funcionou muito bem, e mais algumas lesões e suspensões se empilharam para aumentar a dificuldade e, neste momento, vimos o que todos esperávamos.


O técnico pegou o que tinha nas mãos e fez o time jogar BEM em nada mais nada menos do que 3 esquemas táticos diferentes, transformou as vaias em aplausos para Bakayoko e ainda teve a inteligência de transformar  Abate, um dos piores laterais direito da Serie A, em um zagueiro decente, aproveitando sua velocidade e uma interessante noção de posicionamento. Se a desconfiança ainda existe é por que algumas falhas o técnico ainda apresenta, contudo, o 4º lugar na tabela e a classificação para a próxima fase da Liga Europa já bem encaminhada comprovam que Gattuso se tornou um treinador confiável e confiante.


Getty Images
Getty Images

Vocês tem a noção do quão difícil é achar o Gattuso dando um sorrisinho?


Aliás, a boa adaptação de Abate a nova posição em campo pode ter efeito no calciomercato deste final/início de ano. Com Musacchio e Romagnoli de volta nas próximas semanas, Zapata dando sinais de que ainda pode jogar em alto nível por mais algum tempo e Rodriguez também já acostumado a jogar em uma defesa a três, temos 5 jogadores a disposição para a zaga central, o que pode deixar Leonardo e Maldini livres para reforçarem setores mais necessitados de qualidade, como o meio campo no setor criativo e um atacante reserva.


Getty Images
Getty Images

Carolina Morace faz um trabalho impecável


Contudo, mesmo com toda m*rda que aconteceu no time masculino e o alívio de ver alguns jogadores tomando a responsabilidade para si de levar o Milan de volta à Liga dos Campeões, quem nunca decepcionou foram as meninas de Carolina Morace. O Milan femminile é uma máquina bem arrumada pela treinadora que nesse final de semana venceu o primeiro clássico de Milão feminino oficial da história, válido pelas quartas de final da Coppa Italia femminile, de revirada - quando você está vencendo, leva a virada e revira o placar haha - por 3 a 5, já que o mando era da Internazionale. Aliás, observação aqui pois o jogo não teve transmissão em lugar algum por conta do mando nerazzurro, enquanto nos jogos com mando do capeta temos transmissão pelas redes sociais. As capetas seguem liderando invictas a Serie A feminina após 9 rodadas, tem a artilheira do campeonato e enfrentarão a Atalanta na próxima rodada.


Enfim, se você ainda quiser ver apenas o copo meio vazio, sem problemas, opção sua, oras, contudo, temos motivos de sobra para ver o copo meio cheio e confiar em um futuro próximo interessante sob o comando de Morace e Gattuso. E Gazidis, de quem falaremos em breve.


- Curtinhas - 


Estão abertas até o dia 26/12 as inscrições para o Programa Sócio-Torcedor da AC Milan Brasil! Entre para a única torcida oficial do Milan no Brasil! O link para a inscrição é esse AQUI


É possível que Musacchio já seja convocado para o jogo dessa quinta-feira contra o Olympiacos e Romagnoli na próxima rodada da Serie A, contra o Bologna.


Sobre o sempre-presente rumor da volta de Ibrahimovic, Leonardo parece ter colocado o ponto final dessa vez e, ao que tudo indica, o interminável Fabio Quagliarella que está na Sampdoria é o alvo agora. O Milan precisa desesperadamente de um atacante que não ligue de ficar no banco por alguns jogos e se ele for alguém que tem já 8 gols marcados no campeonato, que bom.


Sobre Lucas Paquetá, novamente, nunca assisti a uma partida dele, não tenho como dar uma opinião além de achismo - assim como aconteceu com Bakayoko, por exemplo - antes de vê-lo jogar na Serie A. De novo, gosto do meu time, não de futebol. E não sou comentarista de CERTAS EMISSORAS naturais da fauna brasileira nos campos e cerrados para fazer sensacionalismo barato.