Arigatou gozaimasu, Honda

Não faltou foi corneta soando quando a camisa 10, que antes havia sido dada a Kevin Prince Boateng, foi entregue ao recém contratado Keisuke Honda que, apesar das boas apresentações com a seleção japonesa e com o CSKA, sempre foi questionado justamente por estar jogando na Rússia, uma liga fraca.


O japona canhoto chegou em janeiro desse ano, na época conturbada em que o Milan trocava Massimiliano "sono juventin" Allegri pela aposta Clarence Seedorf. Claro que ia levar um tempo para o jogador se adaptar ao novo time, ao novo posicionamento e claro, a nova língua. Durante o regência holandesa em Milanello, Honda ainda não falava um cazzo de italiano, só inglês. Então, durante os treinos e nas partidas, o Seedorf falava com o time todo em italiano e, com o Honda, tinha que gritar as instruções em inglês.


Getty Images
Getty Images

Abre seu olho, japonês, que o rossonero precisa muito de você


Um tempo e algumas atuações fracas depois, já adaptado a liga e com uma pré temporada praticamente completa com o Milan e com o novo comandante, Pippo Inzaghi, a coisa mudou bastante de figura para o Samurai rossonero.


Dono da ponta direita do time, por lá, em 6 rodadas, já foram 4 gols marcados e 2 assistências. Trocando em miúdos, dos 13 gols marcados pelo Milan neste campeonato, meia dúzia teve participação do japonês milanista. Ainda, em dados fornecidos pela própria Lega Serie A, Honda foi o jogador do setor ofensivo que mais ajudou na recomposição da defesa, sendo o quinto jogador com mais tempo em campo.


Se em campo o japonês vem mostrando seu valor, fora dele o reconhecimento é claro. Sempre que pode, Inzaghi elogia tanto o bom futebol de Keisuke quanto sua atitude foram do campo, muito profissional e dedicado. Não à toa que ele foi o único que chegou no horário para tirar a foto oficial do time e teve que esperar sozinho até os outros chegarem.


Divulgação/AC Milan
Divulgação/AC Milan

O Samurai paciente


Entre uma cornetadinha e outra, Keisuke Honda parou de bater pino e finalmente vem mostrando que é essencial neste Milan atual, tanto em campo quanto fora dele, afinal, o mercado asiático é sempre muito interessante em termos de venda de produtos e com um oriental usando a camisa 10 de um dos grandes times do futebol, Lady Barbara Berlusconi pode tirar muito proveito disso para a Sociedade.


Por tudo que você fez até agora, domo arigatou gozaimasu, Honda-san.


- Espaço reservado para as cornetadas do Moraes ==<O #fuééé -


Um jogador que a imprensa italiana jura de pés juntos que chegará ao Milan em janeiro é Suso, atualmente no Liverpool. A fórmula seria a mesma utilizada com Fernando Torres, um empréstimo no último semestre do contrato e, se convencer, chega de graça.


A próxima partida pela Serie A será contra o Verona, no dia 19/10, no estádio Marcantonio Bentegodi.