O Real Madrid preferiu um mão de alface a um goleirão

Não, amigo, você não errou de blog. E menos ainda de Rodrigo. Aqui é o Ovunque Milan mesmo, relaxa. Contudo, vou pedir licença ao queridão Rodrigo Rebelo, do Conexão Merengue, e dar uma cornetada no time dele, que viu as chances de disputar a 11ª conquista da UCL escaparem por entre as mãos de alface do arqueiro merengue.


Aliás, esse mesmo blogueiro-calvo falou muito bem disso aqui.


Tudo começou ainda com José Mourinho. O português comprou briga com um dos maiores ídolos da era moderna do Real Madrid e mandou o goleiro Iker Casillas para o banco de reservas. Quem curtiu e agradeceu as chances de calçar as luvas e ir a campo foi um outro espanhol meio desconhecido a época. Um goleiro alto, esbelto, moreno, bonito, sensual e calvo chamado Diego López.


Em sua última passagem com a camisa do Real Madrid,  Diego jogou nas temporadas 2012/2013 e 2013/2014 um total de 62 partidas (52 em La Liga, 3 na Copa del Rey e 7 na Champions League) e ficou 24 partidas sem levar um golzinho sequer. Dieguito foi titular na meta merengue em 2013/2014 na disputa do campeonato espanhol e, de brinde, foi campeão da Champions League.


Entretanto, devido ao ego gigantesco de Casillas e à chegada de Keylor Navas, Diego, com 32 anos na época, não viu seu trabalho reconhecido, conversou com Ancelotti e o nosso amigão Carletto disse pro espanhol "vai pro Milan, vai". E ele veio. E de graça.


Getty Images
Getty Images

Boa escolha, Madrid. Isso aê, champs


O resto, é história. O goleirão da camisa rossonera nº 23 é um dos únicos (senão o único) que não tem uma observação negativa sequer nesta temporada de mierda que o Milan vem fazendo. Jogou 27 partidas e, mesmo contando com a proteção de uma peneira que o Diavolo insiste em chamar de defesa, levou 39 gols apenas. Digo "apenas", pois a quantidade de defesas inacreditáveis e de nível difícil a putaquepariueletádesacanagem não está no gibi.


E, assim, o Real Madrid jogou fora sua real chance de conquistar o bicampeonato da Champions League, trocando um puta goleiro por um puta mimado.


Obrigado, Ancelotti. Obrigado, Real Madrid e, claro, obrigado, Casillas, seu atual mão de manteiga.