Ainda dá pra acreditar em uma vaga na Champions League?

A derrota no clássico de hoje para a Roma põe em dúvida muitas coisas na temporada. Será que realmente podemos acreditar ainda na vaga na Champions League? A vaga na Champions League com o futebol de hoje, ao menos a vaga direta, já era. E pelo andar da carruagem, até a vaga em play-offs pode ir embora de vez, se é que já não foi.


Confesso pra vocês que minha única vontade no texto de hoje era mandar um vaffanculo pro time inteiro, como faz o amigo Caíque Toledo no SPFC da Depressão em seus textos (leia inclusive se não for são-paulino). Porque para mim, a vaga definitivamente foi embora hoje. E restará ao Napoli tentar recuperar.


"Ah, mas e se o Napoli reagir e conquistar a vaga?" - Com o futebol das últimas partidas, e com os rivais voando, só com milagre. E o bom é que se conseguirmos a vaga, esse texto vai provar que a corneta funciona (ainda que não esteja funcionando).


Agora vamos ao resumo do jogo com a Roma: defensivamente o Napoli no geral não foi tão mal quanto costuma ser de dar susto em todo contra-ataque. Só que no gol, nós percebemos o erro milenar da defesa quando todos vão marcar A BOLA, enquanto Pjanic passa no meio livre para fazer o gol. O gozado é ressaltar que este e mais um outro na segunda etapa foram os únicos chutes a gol da Roma em todo o jogo. Em resumo: defensivamente o desastre não foi tão grande. Individualmente Albiol e Britos não foram tão mal. Maggio defensivamente não foi tão mal. Enquanto na outra lateral, Florenzi, em grande partida, dava um baile em Ghoulam, que ia mal ofensivamente e defensivamente.


Enquanto isso, do meio pra frente, os destaques para a partida horrível de Jorginho, que não acertava nada, e a mediana de David López. Ofensivamente, o principal desastre: Higuaín e Zapata, quando entrou, ficaram completamente isolados, graças as tragédias do dia: primeiro, a insistência de Benítez em De Guzman e Callejón. segundo, os dois. O primeiro caso porque nessa reta de jogos decisivos, ao menos Callejón está escalado na posição correta. Mas por que insistir em De Guzman? Para matar o torcedor de raiva, talvez, sabendo que este não sabe chutar, ultimamente não sabe passar a bola, e muito menos driblar, características que são vitais para um meia ofensivo, o que ele não é. E os erros de Benitez no primeiro caso puxam o segundo caso, que é a deficiência técnica de De Guzman, e de Callejón, que é inexplicável ver o quanto ele piorou de novembro pra cá. Será falta de vontade, crise pessoal, guerra com Benítez ou o que? Chances ele tem, ele é um bom jogador, mas é inexplicável o futebol horrível dele, e o quanto as vezes ele é burro.


Toda a partida e as reclamações quanto a Callejón e De Guzman podem se explicar em um lance na primeira etapa: Callejón recebe livre, cara a cara com o goleiro, é só chutar, De Sanctis está batido no lance. O que ele faz? Toca pra De Guzman, que demora pra chutar e permite que o zagueiro chegue e bloqueie o lance (a bola bateu no braço, mas eu acho que não foi pênalti). É inexplicável que jogadores como esses estejam sempre no time titular e Gabbiadini e Hamsik não. Preço da preparação física e um pouco do departamento médico? Talvez. Preço do desgaste das competições? Também. Mas quanto ao desgaste, isso pode sempre ser minimizado com um elenco com mais opções em todas as partes. Mas vamos falar disso depois.


Quanto ao time, há de se destacar que Mertens foi o oásis no meio do deserto ofensivo do Napoli, criando quase todas as jogadas de ataque, enquanto Gabbiadini, após entrar na segunda etapa, novamente mudou o time, arriscou, tentou. Mas infelizmente não conseguiu. E há de se ressaltar que apenas cinco chutes ao gol, no desespero, tendo no primeiro tempo não chutado praticamente nenhuma vez, é um perigo se pensarmos no futuro, e cada vez mais preocupante. Preocupante porque o time não cria, não avança, não arrisca. E qualquer um que vê, ou pelo menos diz que vê futebol, sabe que é preciso chutar ao gol. E existem jogos que o Napoli cria demais, e jogos em que cria de menos. Ultimamente, basta um catenaccio e um goleiro em dia inspirado, como foi nosso ex-goleiro De Sanctis, para conquistar pontos contra nós.


Mas o cansaço, e até a falta de vontade as vezes, são o preço de um mercado ruim feito em agosto. Manter o time era essencial, mas sendo Champions ou Europa League, era importante ter presença no mercado. E naquela ocasião, enquanto De Laurentiis se preocupava com a eleição de seu aliado Tavecchio, Bigon foi incompetente e não conseguiu fazer um mercado condizente com quem na época era cotado até para a disputa do Scudetto. Resultado final é: disputar três competições possíveis, não tendo elenco para a maratona que faremos nos próximos dias (a sorte é que a Coppa Italia é realmente curta, imagina se fosse nos modelos ingleses e espanhóis?), e ainda com o azar de, exceto a Fiorentina, todos os seus rivais diretos estarem descansados, praticamente sem jogos no meio da semana. 


Quanto a arbitragem de Nicola Rizzoli, há de se destacar que ele por vezes deixou que o jogo se desencadeasse com muitas faltas, e muita porradaria, além de por várias vezes permitir que os jogadores da Roma jogassem algo parecido como vôlei, já que foi incontável o número de vezes que romanistas tocaram a mão na bola, ainda que na mais vital, Rizzoli tenha acertado em não marcar pênalti na jogada de Callejón e De Guzman citada anteriormente neste texto.


Quanto a Rafa Benítez, novamente há de se ressaltar que ele errou na escalação. E vem errando ao insistir em De Guzman como titular na área ofensiva. E vem errando na disposição tática da equipe, ao insistir no seu 4-2-3-1 milenar, ainda que tradicionalmente ele não seja de muitas mudanças táticas. Por outro lado, há de se ressaltar o seu pedido para permanecer no clube, segundo Di Marzio: ele quer elenco forte, quer um time forte para a próxima temporada. Mas o que isso tem a ver com os dias de hoje? Tudo. É a falta de boas peças de reposição (exceto por goleiros, "pontas" e atacantes) que causa principalmente as deficiências técnicas quando Mestos e De Guzmans da vida vão entrar no time titular, ou sendo improvisados em posições que não são as suas naturais, dificilmente darem conta do recado. É isso que causa os problemas físicos quando muitos jogadores como Gabbiadini e Hamsik têm de conciliar além de 3 competições no Napoli, os jogos em suas seleções, e jogador de futebol querendo ou não é uma profissão de que uma hora você pode estourar, uma hora seu corpo pode não aguentar. E será se aguentaremos até junho? Vamos acompanhar o andamento das copas e da Serie A, para saber que milagre será mais acessível na busca pelas copas europeias. 


Site oficial: SSC Napoli
Site oficial: SSC Napoli

Ele voltou. Mais uma ótima opção para o time.


A única coisa completamente boa do dia de hoje foi a volta aos gramados de Lorenzo Insigne, pela primeira vez em campo desde novembro, quando lesionou o joelho na vitória sobre a Fiorentina. Esperamos que haja uma volta triunfal com gols e com as vitórias.


Em resumo: na situação atual, a vaga da Champions League está perdida. Agora basta ao Napoli vencer. Ainda que a Roma esteja se recuperando, e a Lazio imparável, se continuarmos vencendo uma hora eles podem tropeçar. A vaga está perdida, mas se vencer, a vaga pode ser recuperada. 


------------------------------------------------------------------------------------------


Melhores do time: Mertens


Meio-termo: Gabbiadini, Insigne, Maggio, Andújar, Albiol, Britos, David López,  Zapata 


Piores do time: Ghoulam, Jorginho, De Guzman, Callejón, Higuaín


Notas a acrescentar:


Calcionapoli24.it
Calcionapoli24.it

"Que coisa triste, lucrando com o funeral e as entrevistas" - Faixa da Curva Sud romanista sobre a mãe de Ciro Esposito, torcedor napolitano morto por um romanista.


- Lembram daquele último texto sobre a discriminação aos napolitanos? Pois bem, voltou a acontecer. Hoje desta vez eles colocaram faixa dizendo que Antonella Leardi, mãe de Ciro Esposito, estava "se aproveitando da morte do filho", e ainda tiveram a cretinice de colocar faixa APOIANDO Daniele de Santis, que matou Ciro. Claro, além das musiquinhas que expliquei no último post. Perder pra esse tipo de gente torna a derrota que já era horrível pior ainda.


Reprodução: Twitter
Reprodução: Twitter

E não é que a Curva Sud romanista apoia assassinos?


- Lembram daquele texto dizendo que a vaga na UCL estava indo pro saco? Pois bem, odeio dizer isso, mas eu avisei, lá na derrota contra o Verona


- Não vencemos na Serie A desde fevereiro. Para se ter uma ideia, na última vez que vencemos, Rafael não era reserva (ok que a partida contra o Sassuolo foi disputada com time misto), tinhamos uma boa vantagem, com a vaga na Champions nas mãos, e por aí vai. E este blog ainda não existia (até pensava em existir), o que faz pensar as vezes de que o pé-frio e azarado sou eu.


- "Você está desistindo da vaga?" - Como sou pessimista, um pouco. A real é que hoje estamos a oito pontos da Lazio, e a nove da Roma. A Lazio ainda temos confronto direto. Samp também, Fiorentina também. Não está tão perdido, mas sinceramente, você confia nesse time, que as vezes parece que só joga quando quer, e parece não estar tão bem fisicamente e em boa forma geral quanto os rivais?


- Como desgraça pouca é bobagem, além de termos ressuscitado a Roma, que faz campanha irregular em casa, a Lazio venceu, e a Fiorentina venceu a Sampdoria. Como citei, estamos a 8 pontos dos biancocelesti, e agora estamos a 2 pontos da quarta colocada Fiorentina, e agora a 1 ponto da quinta Sampdoria, o que nos deixa em sexto lugar. Até o Milan tem ganho nos últimos jogos e o Napoli nada (se eles nos passarem aí eu já repenso a minha vida). 


- A única sorte da rodada é que em um hipotético empate com a Roma em pontos, venceremos por ter feito 2-0 no primeiro turno, enquanto eles só venceram por 1-0 no segundo turno.


- Como citado aqui, Benítez pediu "um time" para disputar títulos para poder ficar na próxima temporada. Porém, será difícil conseguir um time com menos dinheiro e sabendo que disputaremos, nessas atuais circunstâncias, no máximo a Europa League. É difícil fazer qualquer contratação nessas circunstâncias tendo em vista que a Juve, a Roma e, se a vaga vier, a Lazio, virão fortes no mercado.


- Próximas rodadas para os 5 principais competidores pelas vagas em UCL e UEL:


- Napoli enfrentará: Fiorentina (casa), Cagliari (fora), Sampdoria (casa), Empoli (fora), Milan (casa), Parma (fora), Cesena (casa), Juventus (fora), Lazio (casa)


- Roma enfrentará: Torino (fora), Atalanta (casa), Inter (fora), Sassuolo (fora), Genoa (casa), Milan (fora), Udinese (casa), Lazio (fora), Palermo (casa)


- Lazio enfrentará: Empoli (casa), Juventus (fora), Chievo (casa), Parma (casa), Atalanta (fora), Inter (casa), Sampdoria (fora), Roma (casa), Napoli (fora)


- Sampdoria enfrentará: Milan (fora), Cesena (casa), Napoli (fora), Verona (casa), Juventus (casa), Udinese (fora), Lazio (casa), Empoli (fora), Parma (casa)


- Fiorentina enfrentará: Napoli (fora), Verona (casa), Cagliari (casa), Juventus (fora), Cesena (casa), Empoli (fora), Parma (casa), Palermo (fora), Chievo (casa)


Destes, acho que a Fiorentina e a Lazio tem as tabelas mais fáceis disparadamente. Mas será que o torcedor do Napoli em geral ainda acredita na vaga na Champions League? Como torcedor, eu acho difícil. Mas o Napoli não pode desistir.