Dudu, a porta da rua é a serventia da casa

É... nós vendemos o ponta errado. Keno tinha que ter ficado.


Se este blog "quebrou a cara" com o pedido de reserva imediata para o Dudu, que logo depois começou a jogar o futebol que sabe, hoje é um dia diferente. Prometo que, daqui para frente, não vou pegar no pé do Dudu mais porque, para mim, o Dudu, a partir de hoje, perdeu indignamente o direito a ser ídolo. 


Chegou em um ponto que não dá mais. Eu até que estava procurando um assunto pra falar aqui no blog, já que a parada para a Copa me distanciou das minhas atividades por aqui. Mas esse, definitivamente, não era o assunto que eu queria abordar.


Já falei antes, mas vale relembrar: desde quando chegou ao Palmeiras, em 2015, Dudu vinha sendo meu jogador preferido. Tenho três camisetas que carregam seu nome nas costas. Sempre achei o Dudu um representante da torcida lá dentro. Briga com os adversários, briga até com o juiz, sente as derrotas e se emociona nas vitórias. Mas deu.


A essa altura, você já deve saber o que houve. Dudu recebeu propostas indecentes do futebol chinês durante a Copa. O Palmeiras recusou as duas. Mas, aparentemente, ele queria ter ido...


Instagram
Instagram

Reprodução/Instagram


Depois da repercussão, Dudu modificou a legenda. Quando o texto foi escrito, essa era a imagem.


Instagram
Instagram

Reprodução/Instagram


Tem tanta coisa errada com o post que eu nem sei por onde começar. Pra facilitar, vou começar do começo.


O que de bom poderia sair de uma legenda dessas? De verdade. Eu queria fazer essa pergunta diretamente para ele. Será que postar isso deixou o coraçãozinho dele mais leve? Ele ficou mais tranquilo? Conseguiu dormir? Deve ser realmente difícil ganhar quase R$ 500 mil por mês, ser titular absoluto de um time postulante a títulos na temporada e, de quebra, ser ídolo de maior parte da torcida.


Sabe o que isso me lembra? Do Edu Gaspar falando que não é fácil ser o Neymar. A quem esses caras querem enganar? E como se não bastasse fazer um post com essa legenda estúpida, ele vai lá e muda logo depois. Não sei se avisaram para o Dudu, mas existe um negócio em qualquer smartphone hoje em dia que se chama print. É claro que não deu certo. Todos viram.


Isso me faz questionar muita coisa mesmo. Está ficando claro que ele não quer ficar. O Palmeiras fez a escolha errada. Não se fica com um jogador que não quer ficar. Não mesmo.


Outra coisa que fica na minha cabeça: cadê o estafe desse rapaz? Ninguém chega nele e fala “brother, melhor não postar isso. Vai dar merd*”. Ninguém precisava saber que ele está infeliz. Refaço a pergunta que fiz no começo do texto: o que de bom poderia sair disso?


Ele foi campeão brasileiro e da Copa do Brasil com o Palmeiras, sendo um dos destaques do time nas duas campanhas. Mas a última impressão é a que fica. Não é a primeira vez que o Dudu dá chilique porque não foi negociado. Ele acha que a torcida vai abraçá-lo por não querer ficar? O que ele quer? Que nos ajoelhemos e peçamos para que fique? Não. Não mesmo.


“Ah, mas e se ele fizer vários gols e jogar muito até o fim do ano? Aposto que você vai comemorar”


Claro que vou. Eu sou palmeirense. Vou comemorar os gols do Palmeiras. E sobre jogar bem, não faz mais do que a obrigação. Eu cansei. É muito drama e pouco resultado dentro do campo. Se mudar de postura, e provar (lá dentro) que quer ficar aqui, ótimo. Se não, tchau, Dudu. Vai fazer menos falta do que a gente imagina.


PS: Eu nem vou falar nada do Roger Guedes para evitar quebrar o meu computador.