No terceiro clássico da temporada, o Porto finalmente bate o Sporting

FC Porto divulgação
FC Porto divulgação

O brasileiro Soares marcou seu terceiro gol sobre o Sporting com a camisa do Porto


Ontem à noite, Porto x Sporting se enfrentaram pela terceira vez nesta temporada. E pela terceira vez, o Porto foi superior ao rival lisboeta. Pela terceira vez, também, o Porto não conseguiu exprimir sua superioridade no placar, ao não conseguir converter em gols todas as oportunidades que criou. Desta vez, contudo, os portistas conseguiram marcar pelo menos um gol. Coube ao brasileiro Tiquinho Soares quebrar o enguiço e bater Rui Patrício. O Porto venceu por 1x0, mas a sensação é de que foi pouco. Assim, o Sporting consegue cumprir o objetivo que levou ao Dragão. Os Leões retornam a Lisboa com a semifinal da Taça de Portugal ainda em aberto. O jogo de volta só acontece dia 18 de abril.


Jorge Jesus encarou o Porto como o Sporting havia encarado o Barcelona no Camp Nou pela Liga dos Campeões. Armou o time com uma linha de três zagueiros, num 3x5x2 com um objetivo claro: tentar não perder ou, falhando no primeiro objetivo, não sair da cidade invicta com uma sacolada de gols. E esse propósito ficava claro na cera que o goleiro Rui Patrício fazia todas as vezes que tinha de repor a bola em jogo. Parecia goleiro de time pequeno.


A estratégia do treinador leonino, contudo, esbarrou na boa preparação do jogo de Sérgio Conceição. O técnico portista, conhecendo bem Jesus, já desconfiava da postura do adversário e, por isso, armou seu time para tentar desbloquear o paredão defensivo formado pelos alviverdes. E os números do jogo deixam isso bem claro. Foram 53% de posse de bola azul e branca, 42x26 em ataques, 11x5 em chutes (6x3 em chutes enquadrados à barra) e 27 faltas do Sporting contra apenas 18 do Porto.


Com 16 minutos de jogo, o Porto já havia chegado quatro vezes à área sportinguista, que só aos 21 minutos fez seu primeiro chute (de fora da área, sem perigo). Sérgio Oliveira, mais uma vez o melhor em campo, ainda mandou uma bola na trave em cobrança de falta. E Herrera ainda desperdiçou uma grande oportunidade ainda na primeira etapa.


Ao intervalo, parecia que o clássico teria a mesma sina dos dois anteriores. O Porto dominando, pressionando, muito mais frequente no último terço de campo do adversário, mas incapaz de fazer um mísero gol. Parecia. Porque aos 15 minutos do segundo tempo, Sérgio Oliveira cruzou com precisão na cabeça de Tiquinho Soares. O brasileiro, que em fevereiro do ano passado estreou com a camisa azul e branca marcando dois gols sobre o Sporting, não desperdiçou e colocou os Dragões em vantagem. Cinco minutos depois do gol, Soares por pouco não ampliou o placar. A cabeçada do brasileiro esbarrou em uma defesa espetacular de Rui Patrício.


Brahimi e Hernani ainda desperdiçaram duas excelentes oportunidades, e assim o jogo terminou com o 1x0 no marcador. Um resultado injusto pelo que o Porto produziu. Mas, que coloca os portistas em vantagem na disputa pela vaga na final da Taça de Portugal. E, no confronto entre os dois melhores times portugueses na temporada, mostrou, novamente, a superioridade dos Dragões. A equipe azul e branca segue sendo a única invicta nas competições nacionais, com 23 vitórias e seis empates, 71 gols marcados e apenas 15 sofridos.