Arrasador, Porto goleia o Vitória de Setúbal e segue na liderança a três rodadas do fim

FC Porto divulgação
FC Porto divulgação

Alegria estampada no rosto: portistas entraram arrasadores e golearam o Setúbal por 5x1


Abril vai se aproximando do fim. Os dias na Europa começam a ficar cada vez mais longos. As noites, consequentemente, mais curtas. O frio e a chuva vão, finalmente, ficando para trás. E, à medida que a primavera vai caminhando para se transformar em verão, não é apenas o tempo que vai, progressivamente, esquentando. No Campeonato Português, a temperatura vai se elevando a cada nova rodada e a luta pelo título segue ao rubro. Prejudicado por erros de arbitragem e falhas do VAR ao longo da competição, o Porto entrou ontem pressionado a ter que vencer o Vitória de Setúbal para se manter na liderança da liga. E os Sadinos foram vítimas das labaredas de um Dragão impetuoso. A goleada por 5x1 mostra que os comandados de Sérgio Conceição seguem firmes no objetivo de satisfazer o cântico que ecoa pelos estádios em que o time passa: “Eu quero o Porto campeão”.


Num agradável fim de tarde de segunda-feira, com a temperatura a rondar os 25º, dezenas de milhares de portistas voltaram a fazer do Estádio do Dragão um Mar Azul. E a equipe tratou de agradecer ao apoio em massa dos 45.311 torcedores logo cedo. Intenso, o Porto cilindrou o Vitória de Setúbal. Com 16 minutos de partida, Marega, Marcano e Brahimi já haviam traçado os esboços da goleada. Os Sadinos ainda diminuíram aos 24 minutos, mas jamais ameaçaram a tranquilidade azul e branca.


O gol de Corona aos 35 minutos consolidou a vitória e antecipou a celebração prevista para o minuto seguinte. No dia 23 de abril de 1982, Jorge Nuno Pinto da Costa tomou posse pela primeira vez como presidente do Porto. E ao minuto 36, todo o estádio ovacionou o dirigente máximo do clube cantando o seu nome, em agradecimento aos dois Mundiais de Clube, duas Ligas dos Campeões, duas Ligas Europa, 1 Supercopa da Europa, 20 Campeonatos Nacionais, 12 Taças de Portugal e 19 Supertaças Portuguesas conquistadas sob a sua presidência.


No segundo tempo, o Porto diminuiu o ritmo, controlou a partida, limitando-se a gerir a vantagem, evitando, assim, desgaste desnecessário. Afinal, não custa lembrar, ainda há três finais a serem jogadas. Mesmo em processo de arrefecimento, ainda houve espaço para o quinto gol, numa bela cobrança de falta do brasileiro Alex Telles. O gol que fechou a goleada. O 50º dos azuis e brancos no Dragão em jogos da Liga nesta temporada. O melhor ataque e a melhor defesa da competição.


Ontem foi vencida a primeira final na luta pela reconquista do Campeonato. Ultrapassado o obstáculo Setúbal, ainda há mais três finais pela frente. E tudo o que os portistas pedem é que a equipe entre na Madeira, diante do Marítimo, no próximo domingo, com o mesmo ímpeto, a mesma intensidade e determinação que demonstrou ontem frente aos Sadinos. Temos um título para ganhar.