Mar azul inundou os Aliados: a apoteótica celebração do Porto no coração da cidade

FC Porto divulgação
FC Porto divulgação

19 anos depois, a tradição de volta: o FC Porto pôde erguer uma taça no coração do Porto


Largos dias têm 19 anos. Desde a última vez em que havia sido recebido nos Paços do Concelho da cidade do Porto, em 1999, altura em que celebrou o inédito e até hoje único pentacampeonato em Portugal, o FC Porto conquistou, dentre outros troféus, uma Liga dos Campeões, um Mundial de Clubes e duas Ligas Europa. Mas, foi somente ao fim do 10º Campeonato Português vencido nestes largos 19 anos que o “orgulho da invicta” voltou a ter as portas do coração da cidade abertas pelo Presidente da Câmara Municipal (correspondente ao nosso prefeito). E o Mar Azul inundou a Avenida dos Aliados: 250 mil portistas pintaram de azul e branco a baixa portuense para saudarem os novos campeões nacionais.


Pronúncia do Norte
Pronúncia do Norte

Antes da festa do futebol, o Pronúncia do Norte esteve na semifinal da Liga Europeia de hóquei


Uma festa que se iniciou duas semanas antes, na grandiosa recepção ao time na chegada ao aeroporto Francisco Sá Carneiro após a fundamental vitória sobre o Marítimo. Celebração que se prolongou da noite do sábado 5 de maio até a madrugada da segunda-feira, 7, na consagração do Porto como o maior campeão português neste Século. E que se estendeu no último sábado, 12, primeiro no Dragão Caixa, na vitória por 5x2 sobre o Sporting na semifinal da Liga Europeia de hóquei em patins, depois em Guimarães, no último jogo da Liga Portuguesa nesta temporada. Mas, quem não foi à cidade berço, já se concentrava na Avenida dos Aliados, onde telões mostravam a partida.


Pronúncia do Norte
Pronúncia do Norte

Na despedida do Campeonato: 88 pontos, 28 vitórias, melhor ataque e melhor defesa


Após a 28ª vitória portista no Campeonato (1x0, gol de Marcano), os jogadores rumaram até o Estádio do Dragão, de onde partiram em ônibus aberto em direção à Avenida dos Aliados, onde cerca de 250 mil torcedores os aguardavam em êxtase, com seus cânticos, cachecóis, bandeiras, fumaças azuis e tochas. No trajeto até o coração da baixa portuense, a comitiva da armada azul e branca era ovacionada por onde passava. Numa festa que mais parecia noite de São João (a grande festa popular da cidade, comparável ao nosso carnaval), os Aliados receberam o ônibus dos Dragões em uníssono: “o campeão voltou, o campeão voltou”.


Pronúncia do Norte
Pronúncia do Norte

O ônibus com os jogadores passou lentamente em meio ao Mar Azul que inundou os Aliados


Envolto ao Mar Azul, o ônibus se deslocava lentamente, enquanto os jogadores comemoravam o merecido título com a eufórica torcida. Enquanto os atletas não chegavam, já dentro dos Paços do Concelho, o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, recebia o presidente do FC Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa, que recebeu a medalha de honra ao mérito.


Pronúncia do Norte
Pronúncia do Norte

Prédio da Câmara Municipal do Porto se iluminou de azul e branco para receber o campeão de Portugal


O relógio marcava quase meia-noite quando os jogadores entraram no prédio da Câmara Municipal do Porto, que estava iluminada de azul e branco. Era o aproximar do momento mais aguardado por todos os portistas. 19 anos depois, passados três mandatos de um político que se recusava a receber um dos maiores símbolos da cidade até mesmo quando o clube conquistou a Europa e o Mundo, o capitão Herrera e o treinador Sérgio Conceição, acompanhados de todos os campeões nacionais e do alto da sacada dos Paços do Concelho, ergueram a tão almejada taça, exibindo-a à multidão eufórica que inundava os Aliados. Elenco e comissão técnica ainda foram chamados ao palco montado em frente à Câmara Municipal e desfilaram na passarela que se alongava pelos Aliados, em meio ao Mar Azul.


Quem subir e descer as ladeiras do belo e histórico centro do Porto ainda é capaz de ouvir os ecos de um festejo que se recusa a chegar ao fim. E não é para menos, pois… “Campeões, campeões, nós somos campeões!”.