Jogo de apresentação do Porto contra o Newcastle: oportunidade para homenagear Bobby Robson

FC Porto divulgação
FC Porto divulgação

Sir Bobby Robson treinou o Porto (1994-1996) e o Newcastle (1999-2004): é ídolo nos dois clubes


Na última sexta-feira, 1º, o FC Porto anunciou que o tradicional jogo de apresentação aos sócios e torcedores, que costuma encerrar a pré-temporada do clube, vai acontecer no dia 28 de julho, no Estádio do Dragão. O adversário convidado deste ano foi o Newcastle United, da Premier League inglesa. Um encontro com enorme peso simbólico. Afinal, Dragões e Magpies têm um ídolo em comum: Sir Bobby Robson. A torcida portista, inclusive, espera que o icônico treinador seja homenageado na ocasião.


Quando criança, Bobby Robson costumava ir aos jogos do Newcastle com o pai, no St. James’ Park. Robson, porém, jamais vestiu a camisa do clube do coração nos seus 18 anos de carreira como meia-atacante - que contou com duas participações em Copas do Mundo (1958 e 1962) e 20 jogos pelo English Team.


Pronúncia do Norte
Pronúncia do Norte

Semifinalista da Copa de 1990, Robson tem espaço no Museu Nacional do Futebol britânico


Robson iniciou sua trajetória como treinador no Fulham, clube em que mais atuou como jogador. Mas, foram os títulos à frente do pequeno Ipswich Town - FA Cup de 1978 e Copa UEFA de 1981 - que o credenciaram para assumir o comando da seleção inglesa, em 1982. Era ele que estava no banco no famoso jogo da Mão de Deus na Copa de 1986 e foi ele quem liderou os ingleses à semifinal da Copa de 1990, a melhor campanha do English Team depois do título de 1966.


Depois do Mundial da Itália, o técnico passou pelo PSV (bicampeão holandês), até chegar Portugal. Mas, sua primeira experiência em terras lusitanas seria em Lisboa, à frente do Sporting. Foi quando Robson conheceu um jovem José Mourinho, que inicialmente era apenas seu tradutor. Demitido pelos Leões em dezembro de 1993, o inglês assumiu o Porto em janeiro de 1994. Mourinho, já como seu adjunto, também rumou ao Norte do país.


Quando chegou à Invicta, Robson pegou o Porto no terceiro lugar do Campeonato. Atrás de Benfica e Sporting. Terminou a competição como vice-campeão, a dois pontos dos benfiquistas. Mas, levantaria o primeiro dos cinco troféus que conquistaria com os Dragões. E com sabor especial. O Porto bateu o Sporting na decisão da Taça de Portugal. Credenciando-se a disputar a Supertaça Portuguesa, que viria a ganhar sobre as águias.


Pronúncia do Norte
Pronúncia do Norte

Bicampeão à frente do Porto, o técnico tem uma estátua logo à entrada do museu do clube


Bobby Robson era o treinador do Porto quando cheguei a Portugal pela primeira vez, em novembro de 1994. No dia que desembarquei no país, o Porto havia acabado de assumir a liderança do Campeonato 1994/95. Eu tinha apenas 11 anos de idade. Lembro com afeto deste grande profissional, pois sua competência, elegância e seu enorme carisma foram marcantes para uma criança que começava a entender de futebol e a se apaixonar pelo clube azul e branco. Tenho até hoje guardado seu autógrafo que meu pai pegou para mim, quando se encontrou com Robson no aeroporto.


O inglês foi bicampeão português com o Porto. Foram os dois primeiros títulos na caminhada do inédito e até hoje inigualado Pentacampeonato nacional dos Dragões. Robson comandou os portistas em 120 partidas, com 86 vitórias, 23 empates e somente 11 derrotas, um aproveitamento de 71,67% (o melhor de sua carreira de treinador).


Do Porto, Robson foi para o Barcelona, onde comandou Ronaldo na fantástica temporada 1996/97 do brasileiro. À frente dos catalães, venceu três dos quatro torneios que disputou: Recopa Europeia, Copa do Rei da Espanha e Supercopa da Espanha. Faltou o título espanhol. O que custou a Robson o cargo de treinador, sendo substituído por Van Gaal. Como tinha contrato a cumprir, o Barcelona o colocou como diretor de futebol. A situação incomodou o técnico, que em 1998 voltou ao comando do PSV.


Após um ano na Holanda, Robson finalmente trabalharia no clube do coração, assumindo a liderança do Newcastle em setembro de 1999. Comandou os Magpies até agosto de 2004 e levou o time duas vezes à Liga dos Campeões, terminando em quarto e terceiro lugar nas temporadas 2001/02 e 2002/03 na Premier League, respectivamente.


FC Porto divulgação
FC Porto divulgação

Em abril, antes de jogo do Porto B com o sub-23 do Newcastle, portistas homenagearam Robson


No último mês de abril, o FC Porto B foi a Newcastle enfrentar o time sub-23 dos Magpies pela semifinal da Premier League International Cup. Momentos antes da partida, que os portistas viriam a ganhar, jogadores e comissão técnica depositaram uma coroa de flores e um cachecol do Porto junto da estátua do antigo treinador no entorno do St. James’ Park (o estádio do Ipswich, Portman Road, também tem uma estátua de Robson). Dentre os que prestaram o tributo estavam António Folha (treinador do Porto B) e Paulinho Santos (treinador adjunto), que foram bicampeões portugueses sob o comando de Bobby Robson.


Os jogos de apresentação do Porto aos seus sócios e torcedores têm apenas um caráter festivo. É o último de preparação da pré-temporada e o único realizado em casa. Não tem taça envolvida. É somente um momento de convívio entre os portistas. No próximo 28 de julho, a partida vai ser ainda mais especial. Vão estar em campo dois clubes que têm como ídolo Sir Bobby Robson. Que, certamente, será homenageado pelos dois times.