Futebol total do PSG é para se aplaudir de pé

Divulgação/PSG
Divulgação/PSG

Neymar foi, novamente, o maior destaque da noite


Foi mais uma noite inesquecível no Parc des Princes. Logo de início, a invencibilidade da até então única defesa a não ser vazada nesta Champions foi por água abaixo, após erro de Dani Alves que culminou em gol de Moussa Dembélé (garoto formado em nossa base). O Paris parecia errático, sem aquela pegada usual e dando muitos espaços para os escoceses no meio de campo.


Mas, aos poucos, tudo foi voltando ao normal. Nos pés de Rabiot, dono do meio e com incríveis 97% de aproveitamento nos passes esta noite. No talento de Verratti, que ditou o ritmo do duelo e até balançou a rede ao final. Mas, principalmente, na genialidade de Neymar, que fez do Parc a sua boate particular, onde dançou, cantou e encantou a todos, com dois gols, uma assistência e várias jogadas de arrancar suspiros.


Quando o juiz assoprou o apito pela última vez, o placar apontava um emblemático 7 a 1 para nós. Cavani fez mais dois gols, Mbappé um (com direito a assistência de Marquinhos), Dani outro, e poderia ser mais. O futebol total apresentado pelos Rouge et Bleu foi mais uma vez espetacular. Cavani voltava para marcar o ponta, enquanto Thiago Silva quase fez gol ao aparecer na área e tabelar com Neymar.


Divulgação/PSG
Divulgação/PSG

Futebol total parisiense foi mais uma vez encantador


Pela primeira vez na história da Champions League, uma equipe marca 24 gols na fase de grupos (o recorde anterior era do Borussia Dortmund, na temporada passada, com 21 tentos). E olha que ainda falta um jogo. Um duelo decisivo contra o sempre poderoso Bayern, lá em Munique. Temos a vantagem de poder perder por até dois gols, mas pelos lados de cá ninguém quer ouvir mais esta palavra antes de uma decisão. O 7 a 1 de hoje representa a maior goleada parisiense na Europa, superando placares com vantagem de cinco gols em outras cinco oportunidades.


O Celtic de hoje não é uma equipe da “primeira prateleira” na Europa, mas uma vitória assim diante de uma camisa de tamanha importância nunca poderá ser algo descartável. O Paris ainda não ganhou nada e tem muito a provar pela frente, mas o que a equipe vem fazendo em campo é de encher os olhos e aplaudir de pé. Que o elenco tenha os pés no chão, para que possamos continuar sendo encantados com este futebol total “Made in Paris”.


Divulgação/PSG
Divulgação/PSG

ALLEZ PARIS!


ICI C’EST... PARIS!!!!!!!