Temos um goleiro: a grande temporada de Areola no PSG

Getty Images
Getty Images

Areola se firmou no gol parisiense


O Paris já confirmou o título de mais uma Copa da Liga, e está bem próximo de garantir a Ligue 1 2017-2018, além de disputar as semifinais da Copa da França. Apesar disso, o sentimento do torcedor é de frustração, já que a equipe não conseguiu se provar diante de um gigante em mais uma edição da Champions League. Assim, poucos jogadores devem terminar a temporada com uma nota alta entre os torcedores, especialmente por causa dos duelos contra o Real Madrid. Mas se tem alguém que vem se destacando este ano e superando qualquer desconfiança, é Alphonse Areola.


O goleiro, formado no próprio PSG, sempre foi destaque na base do clube e da seleção francesa. Aos 20 anos, já era reserva de Sirigu no Paris e grande esperança para o futebol francês. Para ganhar mais experiência, foi emprestado em 2013-2014 ao Lens (onde foi eleito o melhor goleiro da Ligue 2), e no ano seguinte foi ao SC Bastia, chegando à final da Copa da Liga (defendendo pênalti do experiente João Moutinho, do AS Monaco, nas semifinais). Em 2015-2016, continuou seu aprendizado em outro país, no Villarreal, onde ganhou a vaga de titular, estabeleceu o recorde de tempo sem sofrer gols da história do clube – 620 minutos – e foi convocado para defender os Bleus pela primeira vez.


Areola voltou a Paris cheio de moral em 2016, mas viveu altos e baixos assim como seu concorrente Kevin Trapp, e terminou a temporada como reserva. Era nítido que o garoto ainda estava muito cru e totalmente inseguro para a tarefa. Porém, na pré-temporada em 2017, Trapp continuou colecionando erros e deu a chance para Areola voltar a ter chances na equipe principal. E ele não decepcionou.


O francês vem fazendo uma temporada bastante segura, se destacando ao evitar que o Real Madrid nos goleasse nos dois duelos. Além disso, Areola é um especialista em cobranças de pênalti. Ele não sofreu gols em cinco das últimas 11 penalidades que enfrentou na Ligue 1 (quatro defesas e uma tentativa para fora), além de ter se destacado no quesito pelo SC Bastia (como dito acima) e ser o herói do título francês no Mundial Sub-20 em 2013, defendendo as cobranças de Velázquez e do hoje cruzeirense De Arrascaeta.


Vira e mexe surgem boatos sobre contratações de goleiros no PSG, mas creio que estamos bem servidos com Areola – Trapp ainda me traz dúvidas, por ser 8 ou 80. Sem sombra de dúvidas, esta é a temporada de Alphonse Areola, que mesmo aos 25 anos, já se mostra apto a defender as cores de um dos clubes mais ambiciosos do mundo.


ICI C’EST... PARIS!