Mbappé assombrou o mundo novamente com o seu talento

Getty Images
Getty Images

O mundo se rendeu ao talento precoce de Kylian Mbappé


Que Kylian Mbappé é craque, todo mundo já sabia. Suas enormes performances com a camisa de Monaco e PSG já davam o tom do quanto o garoto de 19 anos é diferenciado. Mas faltava ele brilhar de vez com a camisa da França. Em enquete realizada pelo diário L’Équipe no dia 19 de junho, dois dias após a estreia dos Bleus na Copa, 63% dos eleitores disseram sim para uma pergunta que pode ser traduzida como “estamos sendo bons demais com Mbappé?”. Com a resposta, o diário colocava no ar a questão se não estava no fim o encanto dos franceses com o garoto.


Hoje, 30 de junho, o mesmo diário deu nota nove ao atacante parisiense. Diante de uma Argentina tão desorganizada quanto briosa, a França sofreu mais do que deveria para garantir sua vaga nas quartas de final. E ela só conseguiu graças ao talento descomunal de Kylian Mbappé. Em arrancada sensacional, ele sofreu o pênalti que Griezmann cobrou para abrir o placar. Depois, o camisa 10 fez dois gols de pura classe, que coroaram o quanto ele infernizou a defesa sul-americana com suas arrancadas, força, habilidade e poder de decisão.


O que Mbappé fez não é normal. Com apenas 19 anos, se tornou o segundo jogador mais jovem a anotar dois gols em uma partida de Copa do Mundo – atrás apenas de Pelé e seus 17 anos na final diante da Suécia em 1958. O garoto, nascido meses após o único título mundial da França, assumiu esta tarde a camisa 10 figurativamente e literalmente, eclipsando todos os outros craques que estavam em campo. Liderou com maestria uma equipe forte, mas, às vezes, acomodada, e que pode crescer ainda mais em busca do bicampeonato.


Getty Images
Getty Images

Mbappé assumiu o protagonismo de um camisa 10 francês no cenário mundial


Pogba, Hernandez, Umtiti e Griezmann foram outros dos destaques do dia, assim como são no torneio em geral, ao lado do excelente Kanté. Mas foi um garoto de 19 anos quem assumiu o protagonismo no maior cenário mundial com a leveza de uma partida amistosa, um sorriso no rosto e muito talento.


Mbappé ainda tem muito a amadurecer e vai oscilar bastante. Pelo Paris, ficou abaixo do esperado nos duelos contra o Real Madrid, assim como deitou e rolou em outros jogos decisivos. A França não pode – e não deve – depender apenas de seu talento, mas a partida colossal do garoto de Bondy demonstrou mais uma vez o nível que já alcançou e o que poderemos esperar no futuro.


Seria ele um novo Henry? Ronaldo? Neymar? A cada jogo, Mbappé é comparado com uma estrela do passado ou presente. Ninguém pode prever o que ocorrerá, mas uma coisa é certa: testemunhamos hoje, em Kazan, uma das apresentações mais espetaculares de um jovem na história da Copa do Mundo, diante de uma das camisas mais pesadas. O futuro é promissor, mas o presente já é assombroso quando falamos de Kylian Mbappé.


Getty Images
Getty Images

 


ICI C’EST... PARIS!!!!!!!