Esnobada do "arrependido" Tite pode prejudicar desempenho de Vanderlei?

Este texto, é claro, é uma suposição. São ideias que apareceram na minha cabeça desde o dia da convocação da Seleção Brasileira para a Copa do Mundo, há pouco mais de uma semana. E envolvem o único santista que merecia estar lá, mas que, há tempos, sabíamos que não estaria: Vanderlei.


Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Vanderlei olhando a lista de goleiros convocados por Tite desde que chegou à seleção e vendo "Muralha" e "Weverton"


A ideia princpal, na verdade, é baseada na apuração desta matéria do UOL, que revela que Vanderlei é um "arrependimento de Tite". Segue o trecho a respeito do goleiro santista:


"A autocrítica do treinador é que uma oportunidade, ao menos, deveria ter sido dada ao goleiro do Santos em 2017 para que ele atuasse na seleção. Outros jogadores foram testados na posição e perderam espaço, como Weverton e Muralha... Por outro lado, quando o clamor nacional pelo santista cresceu, a comissão avaliava que Cássio era o favorito e Neto deveria ser observado. Não deu tempo para Vanderlei."


Sim, uma oportunidade deveria ter sido dada para Vandderlei. Tite assumiu a seleção em junho de 2016, quando o goleiro já era, fácil, o melhor da posição no Brasil. Lembrando que, em 2016, o Santos teria pontuação de rebaixado se não fossem as defesas difíceis do arqueiro.


Ele teve um ano e nove meses (contando que a última convocação para testes foi em março) para chamar Vanderlei e ver no que dava. Não o fez. "Arrependimento"? Parece bonitinho, mas isso pode entrar na cabeça do goleiro santista.


Por quê? Porque psicológico é algo bem difícil. Claro, Vanderlei parece o cara mais centrado do mundo. Mas declarou diversas vezes que seu sonho na carreira era ir para a Seleção. Que fosse e estragasse sua chance, não é esse o ponto. Ele queria estar lá, apenas.


Mas, mesmo assim, vimos muita gente comentar que "ir para ser terceiro goleiro, quem liga?". São pessoas que não entendem o quão importante é, para um jogador, chegar neste nível. Aos humanos lamentáveis que são incapazes de enxergar isso, é só pegar o vídeo do momento em que Cássio é convocado para a Copa. O sorriso que ele abre. E para ser terceiro goleiro... Estar numa Copa é diferente, e quem não entende isso não entende de, basicamente, futebol.


Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Que foto, não é mesmo?


Enfim, o que quero dizer: Vanderlei não vem tão bem nos últimos jogos. Desde a espetacular partida contra o Estudiantes, quando garantiu a vitória no que poderia/deveria ser uma derrota por 4 a 1, por exemplo, ele vem cometendo erros que não cometia quando a esperança da convocação ainda existia.


Na derrota para o Nacional, no Uruguai, ele solta uma bola fácil, em chute de longe, nos pés de um rival, que perde o gol sabe-se lá como. Contra o Grêmio, não ativou sua fábrica de milagres - claro, em um jogo patético de todos os outros presentes em campo. 


Contra o Luverdense, errou no gol adversário na Vila e errou feio, em espalmada bem fraca, em um dols gols da derrota fora. E, contra o São Paulo, também não foi bem no lance de Diego Souza - claro, mais difícil do que o gol do Luverdense.


Meu medo é: teria Vanderlei sentido que, se nem todo seu esforço lhe deu a maior glória, a convocação, para que se esforçar tanto? Não, claro que não seria de propósito. É daquele tipo de coisa que, quando acontece, a gente nem percebe. É lá no fundo da mente, e só percebemos quando alguém nos fala - e, mesmo assim, com muito receio.


Quando nossos sonhos são destruídos, ficamos abalados. E o sonho de Vanderlei foi sim destruído pelo "arrependido" Tite. Claro, o time do Santos, hoje, é nada além de ruim, e não é humano segurar resultados bons em sequência, sozinho, eternamente. Mas a sobrevivência do Santos atual depende diretamente de Vanderlei produzir milagres. E eu acho que, inconscientemente, esses dias podem ter acabado, ou ter dado uma pausa longa.


E, sim, a culpa é de Tite. E de Taffarel.