Texto dedicado ao cara que cornetou Gabriel por 90 minutos na derrota do Santos para o Inter

Caso a edição altere o título deste texto, informo que o original é: "Texto dedicado ao cara que cornetou Gabriel por 90 minutos na derrota do Santos para o Inter". Quero deixar isso bem claro, pois este texto é completamente dedicado - e inspirado - ao torcedor que ficou os 90 minutos da derrota santista para o adversário gaúcho no último domingo (10), por 2 a 1, criticando Gabriel. Falha da zaga? "Culpa do Gabriel". Gol do Inter? "Culpa do Gabriel". Não tem meio? "Culpa do Gabriel."


Eu assisti o jogo em Vila Belmiro, no setor popularmente conhecido como "retão", cuja entrada fica nos portões 1 e 2, lado oposto das cabines de transmissão. Se você ficou neste mesmo local e criticou Gabriel por 90 minutos - e por acaso lê este blog -, sim, este texto é para você. Eu sou o cara que tentou argumentar - e, com todo respeito, se você insiste nas críticas sem fundamento, e não ouviu nada do que eu disse, leia. Se seguir sem entender, perdão. Espero que desista do futebol. Faria bem até mesmo para sua saúde.


Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Tem culpa?? Tem. Toda? Longe disso


Tenho lido muita gente comentando sobre a média de gols de Gabriel neste ano. Ela é, de fato, boa: são 12 gols em 24 jogos, o que dá 0,5 gol por partida. É melhor que muito atacante famoso por aí.


O problema é que esses gols não são exatamente úteis - sabe, aquele gol que abre o placar, aquele gol decisivo para a vitória, aquele gol que muda o placar de fato. Explico: o gol de um 1 a 0 é mais importante que o 4° gol de um 4 a 0. Entenderam?


Gabriel fez dois gols contra o Paraná em uma vitória de 3 a 1 - um deles foi "menos" importante. Também fez três contra o Luverdense num 5 a 1 - fez o primeiro, o terceiro e o quarto. Marcou o quinto na goleada sobre o Vitória - menor importância. O grande gol foi contra o São Paulo, 1 a 0 no Morumbi.


Resumindo: nem todos esses 12 gols foram importantes, o que diminui um pouco a qualidade da média apresentada. Me incomoda e acho um problema, sim. Mas não O GRANDE PROBLEMA. Isso não o coloca como culpado principal da campanha do Santos neste ano. Nem de longe. E é disso que falo a partir de agora.


Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Este sim tem muita culpa


Porque, segundo o amigo que cornetou Gabriel durante os 90 minutos, ele não ter alcançado um cruzamento perigoso no primeiro tempo no jogo contra o Inter é mais grave que David Braz sair driblando jogadores do Inter - ou tentar, no caso, pois perdeu a bola e cedeu um contra-ataque, veja só, sem um zagueiro posicionado (ele mesmo, que surpresa!) - no campo de ataque. Local em que ele não deveria estar, já que se tratava de um LATERAL para o Santos, não um cruzamento em bola parada.


Porque, segundo o amigo lá da Vila, David Braz fez mais que Gabriel por ter sofrido uma falta no segundo tempo que significou um 'chuveirinho' para o Santos. Sim, uma falta sofrida, para o amigo, significou mais que um pênalti sofrido e um gol.


Que culpa tem Gabriel se o Santos faz questão de tomar gol de bola aérea todo jogo? Que culpa ele tem se Lucas Veríssimo fez sua pior atuação pelo Santos neste domingo?


Como Gabriel pode ser culpado do fato de Jean Mota não ser um jogador de Série A? Porque, lá da arquibancada, do alto, eu vi durante 45 minutos (o primeiro tempo, em que Jean atuou) um buraco na área central e Dodô, principalmente, desesperado procurando alguém para tabelar no meio - e jamais encontrando.


Gabriel é culpado, meu caro, do fato de Sasha, desde que foi contratado em definitivo, ter sumido? Porque, ali do seu lado, vi Sasha fazer exatamente zero coisas durante toda a partida. Nulo. Um horror.


Fico me perguntando como Gabriel pode ser o culpado, também, do fato de que Renato (Renato, você é ídolo. Você foi gigante. Só não dá mais) virou centroavante no segundo tempo, já que não tem mais mobilidade e não faz nada em campo além de lançamentos errados?


Me questiono qual a culpa de Gabriel se Bruno Henrique, desde 2017, termina 90% de suas jogadas cometendo erros infantis? Um chute sem sentido, um passe errado, um corte a mais, exagerando. Sempre.


Gabriel tem culpa, me pergunto, de que Jair Ventura consegue errar em tudo que faz? Dele escalar um time com quatro atacantes, sendo três abertos (existem TRÊS LADOS no campo de futebol, agora?), e sem meio? De Jair Ventura tirar o próprio Gabriel, logo após o gol, e deixar Sasha em campo? De Jair Ventura deixar Gustavo Henrique, que ganhou TODAS AS BOLAS AÉREAS depois que entrou, no banco, enquanto David Braz é titular? 


De Jair Ventura deixar em campo o zagueiro que conseguiu perder bolas aéreas para DAMIÃO e ROSSI (um atacante cerca de 20cm mais baixo)? De colocar toda a responsabilidade de marcação E ARMAÇÃO do time em cima de Diego Pituca (que foi muito bem, aliás, só não pode ser "O responsável")?


Sei que Gabriel é caro e tem defeitos. Vários. Mas por que você só abre a boca, grita, berra, só para citar o atacante, e não todos esses outros que falham constantemente e de forma mais grave?


Espero sua resposta. Este texto é em sua homenagem. Abraço.