O maior jogo da história

15 de dezembro de 2002. Talvez nunca mais sintamos o que sentimos naquela tarde, entre 16h e 18h. Nunca mais choremos daquele jeito. Nunca mais precisemos desvirar faixas. Nunca mais sejamos tão felizes.


Mas eu posso tentar. Hoje se completam exatos 16 anos daquele dia. E assistirei novamente à partida. Por completo. Para reviver sentimentos ainda guardados. E esse é o texto com que homenageio o título brasileiro de 2002 do Santos, na vitória pro 3 a 2 sobre o Corinthians, desta vez.


- Você recebe o novo texto em primeira mão me seguindo no Twitter e/ou no Instagram, ou curtindo a página do Show da Vila, meu podcast


Gazeta Press
Gazeta Press

Essa ninguém nos tira


O maior jogo da história.


5s: Simon apitou, o jogo começou e WILLIAM BATORÉ ROUBOU A BOLA pressionando os caras. O ataque não deu em nada. Mas vamos. Hoje é nosso.


1min: FÁBIO COSTA! Cabeçada do Guilherme, defesaça. E pensar que ele não jogava há seis meses. Mas por que dar a chance pros caras tão rápido?...


2min: Diego sentiu. Acabou.


*Nota do editor: Estou assistindo ao jogo na Globo e o Galvão Bueno está LOUCO com o fim do mata-mata. Inclusive pedindo a JUNÇÃO de turno e returno com jogos eliminatórios. Mas foi o fim perfeito.


9min: Robinho se mexendo que nem um louco, pela direita, pela esquerda, pelo meio. Pegou uma bola na ponta esquerda agora e partiu para cima do Fábio Luciano. Podia ter fintado mais...


Getty Images
Getty Images

Sorrisos eternos


11min: ALEX MEU DEUS QUASE DE CABEÇA


15min: o Santos tem bastante espaço pela esquerda. A bola vai ali, tem um buraco nas costas do Rogério. 


19min: QUASE OLÍMPICO DO ROBERT TRAVESSÃO vai dar vamos


30 min: Corinthians não pressiona e Renato comanda o meio campo. Há pouco fintou quatro e deu de calcanhar, em profundidade, pro Robert. Gênio.

35min: MEU DEUS DO CÉU


36min: ELE PEDALOU QUANTAS VEZES


36min: MEU DEUS DO CÉU


36min: EU NÃO POSSO VER ISSO


36min: MEU DEUS DO CÉU


37min: GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL MEU DEUS ROBINHO DO CÉU 


38min: eu te amo pra sempre


Espn.com.br
Espn.com.br

Se eu pudesse viver um dia mais uma vez, seria esse


38min: eu não acredito que seremos campeões brasileiros. Obrigado, Robinho.


39min: quase gol dos caras, Fabinho, uma bomba. Eu não acredito que jamais teremos paz.


41min: Fábio Luciano agrediu William. Cadê o vermelho, Simon? Covarde. Joelhada na cabeça. Co-var-de.


45min: FÁBIO COSTA SALVA


46min: FÁBIO COSTA DE NOVO


*NE: Fábio Costa foi o melhor em campo neste jogo. Eu não tenho a menor dúvida disso. Ele estava devendo. E pagou.


Fim do primeiro tempo. Robert e Renatinho jogaram um absurdo de bola. E, mesmo assim, ainda ficaram atrás de Robinho e Fábio Costa como melhores em campo. Esse foi o nível dos primeiros 45 minutos. Que jogo fantástico. 


As duas cabeçadas de Guilherme que Fábio Costa defendeu, aliás, definiriam o rumo do jogo: o Corinthians encontrou o caminho na bola aérea, tanto que fez dois gols assim; mas não foi campeão porque o goleiro teve a maior atuação de alguém de sua posição... Na história? Bem, eu me permito dizer isso.


Vamos para o segundo tempo. A hora em que todos descobrimos o que é ser feliz. Graças a ele...


O maior jogo da história.


5min: Renatinho é um gênio. Mais uma bola de calcanhar, deixando Léo livre. Cruzamento, Robinho para fora. Seria Renato o melhor do jogo?


9min: o sofrimento jamais acabará. Gil, da pequena área, livre, bate por cima. Das duas, uma: ou significa que eles estão melhores, ou significa que quem não faz... Toma.


11min: mais uma agressão, Fabinho dá cotovelada an cabeça de Robert. Simon finge que não vê, de novo.


12min: mas Simon vê Leão reclamando, claro. Isso ele fez questão de ver. Leão expulso. Ou é com drama, ou não é. Inacreditável.


13min: FÁBIO COSTA


13min: a maior defesa da história. Eu tenho certeza disso. Mágico.



14min: FÁBIO COSTA DE NOVO


14min: Ok, estamos vendo a maior atuação de um goleiro na história desse esporte, certo?



24min; cartão amarelo pro Fábio Costa, por um carrinho bizarro com o jogo parado.


*NE: Eu tinha esquecido que ele jogou a parte final amarelado. Que bizarro! Lembrando que Fábio Costa, no primeiro gol do Corinthians, dpa um "meio ejmpurrão, meio soco" em Leandro. Simon não deu cartão. Se desse, seria vermelho...


25min: MEU CORAÇÃO PAROU. Alex quase faz contra. Fábio Costa estava batido. Meu deus. Meu coração.


29min: ZICA! A torcida canta "é campeão!". Vocês são malucos?


30min: Gil cruza, Deivid toca, gol. Eu avisei. Zicaram. Não vai dar. Meu coração dói.


39min: gol deles.


39min: eu não estou brincando. Eu não sabia que era possível se senti tão mal. Enjoado. Com medo. Apavorado. Eu não consigo mais assistir isso.


40min: eu não acredito que vão tirar nosso sonho da gente.


Reprodução
Reprodução

Calma


42min: O MUNDO EXPLODIU


42min: Pai, me abraça. Pai, somos campeões. Pai, não vãio tirar de nós dessa vez. Pai, me abraça. Pai, meu pai, somos campeões brasileiros.


42min: Robinho. Elano. Gol. O grito. O mundo explodiu. Agora eu passo a entendder o que significa a palavra felicidade.



47min: o Robinho foi para um lado, o Kléber foi para o outro. 


47min: a bola sobrou com o Léo.


47min: "Para acabar de forma perfeita".


47min: Eu só quero chorar e morrer, Léo.


"Chorar e morrer."


Se existe um arrependimento na minha vida, é não ter ido ao Morumbi no dia 15 de dezembro de 2002. 


E, mesmo assim, esse é o dia mais feliz da minha vida.