Guia prático de sobrevivência aos clichês do imediatismo pós-derrota

Ah!, o imediatismo. Esse mal que assola nossas vidas e, em especial, o futebol brasileiro, com análises rasas, resultadistas e, exatamente isso, imediatistas, prontas, na ponta da língua esperando o desastre para ser o primeiro a falar "eu estava certo".


Claro, desde que o Santos tomou 5 a 1 do Ituano - e, acredite, eu não estou feliz isso. Eu estou calmo. É diferente -, os amantes do imediatismo, impulsionados pelo horror que se chama 'redes sociais', já soltaram os dedos e a língua para digitar bobagens, proferir frases prontas, pagar de sabichões e tentar dar aquela pontada no sentimento do torcedor.


Venham comigo: se preparem aqui para aguentar as infantilidades, sejam vindas de comentaristas ruins, sejam vindas do amiguinho que assistiu 3 jogos de um time que não o dele em vida.


Clichês a gente combate. Dá risada e ignora.


Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Tem dois nessa foto que não podem ser titulares. E ocupam as laterais...


Por exemplo: o tuíte "O Santos de Sampaolli está sendo goleado pelo Ituano? Com certeza, a culpa é da imprensa da capital. Xingamentos em 3,2,1....". Claro, os mais nervosos caíram na isca: foram lá reclamar de tal comentário. Para quê?, questiono. Deixa o cara: o primeiro clichê é esse: necessidade de se mostrar polêmico e dono da verdade.


A solução? Ignoremos. Evite polêmica com quem só quer... Polêmica. E nem vai ler/ouvir o que você disse. É só para conseguir o famoso "engajamento". Essa era de redes sociais é uma tristeza...


Andemos um pouco mais e vemos que outro tuíte no qual caíram foi esse: "O Santos teve 78% de posse de bola. E o placar foi Ituano 5 x 1 Santos. Por isso falo sempre que o futebol com essas novas teorias é um saco!!!!"


Esse é duro. Porque "futebol com teorias é um saco" dói. Dói porque o analista brasileiro quer que o futebol brasileiro seja simples. Sabe por quê? Para pode 1) analisar de forma rasa e não estudar; 2) ccriticar quando der errado, e vai dar errado sempre, já que é desatualizado.


Então a segunda dica do guia é: estude futebol. E não te deixem falar que "é um saco". Futebol, tal como qualquer outro esporte, exige estudo e evolução. E é isso que buscamos com um técnico novo e de fora. Eles que se acostumem com nosso e evoluam...


Podemos seguir o guia para a parte do "amiguinho provocador". Vou me permitir ser arrogante: só discuto futebol com quem eu sei que dedica boa parte de seu tempo a estudá-lo, entendê-lo. Faça o mesmo.


Ou você prefere dar ouvidos ao amiguinho que correu pro Twitter, ou para o seu whatsapp, após descobrir via qualquer placar ao vivo que o Santos estava perdendo, sem ver um segundo sequer do jogo, para postar ou te enviar "Não mas o Sampaoli pipi pópó".


Só fale de futebol com quem assistiu ao mesmo jogo que você. E, como sabemos, quem vai gastar dinheiro com canal fechado para ver um jogo de domingo à noite em Itu? Quase ninguém. Ninguém assistiu, você sim. Relaxa. Gente chata você corta da vida. É mais saudável.


Aliás, esse é um bom critério de corte: falou do Sampaoli pelo jogo de domingo, corta. Um jogo repleto de falhas individuais, de Vanderlei, Aguilar, Ferraz, Copete... E vão no alvo fácil: o técnico que causa polêmica.


Para que dar importância a quem prefere queimar o alvo fácil e não estudaer o jogo e entender o que de fato ocorreu? Corte.


Agora, temos a parte do desespero próprio. Você pode pensar em "derrota histórica, como sobreviveremos a isso????". Cara, na boa: quem liga?


Coloque na cabeça: quinta rodada do Paulista, um torneio que não vale nada e leva a lugar nenhum. Contra o Ituano, que não é rival. Ou você lembra de  quando o Santos levou 4 do Penapolense? Mudou sua vida? Você acorda todo dia pensando naquele dia em que o Santos entrou de amarelo e com Damião para ser goleado?


Não, não lembra nem pensa. Inclusive, o Santos eliminou o mesmo Penapolense nas semifinais. E o Penapolense eliminou o São Paulo nas quartas. O Santos foi até a final mesmo tomando 4 do Penapolense. O São Paulo foi eliminado por eles. Sacou a diferença? Jogo de primeira fase do Paulista N A D A V A L E.


Gazeta Press
Gazeta Press

Hora de agir, camarada


Outro ponto é que você pode achar que isso mostra que o trabalho de Sampaoli está fadado ao fracasso. Nossa, calma aí.


Juan Carlos Osório, por exemplo, levou o México a eliminar a Alemanha na primeira fase da Copa do Mundo de 2018. Meses antes, levou 6 do Chile na Copa América. O trabalho parou na goleada, ou teve a confiança para ir em frente e fazer história quando importasse?


Pronto, foi goleado, enxergue os problemas, contrate reforços, faça o presidente e o diretor que viaja e não contrata ninguem trabalharem. Derrotas servem para que os problemas sejam expostos. E sejam corrigidos para o momento que importa: qualquer jogo mais importante que a quinta rodada de um Paulista inútil.


Está mais calmo? Lembre-se: imediatismo só faz mal. O plano do Santos é ir longe quando interessar. É mudar sua cultura. E, para isso ocorrer, baques virão. Levante e siga.