Que o São Paulo tenha guardado sua inspiração para quinta-feira

Rubens Chiri / São Paulo FC
Rubens Chiri / São Paulo FC

Zaga até foi segura, mas o resto...


Meu, pensa num jogo ruim. Agora triplica.


O mistão do São Paulo tomou um sufoquinho desnecessário do Paraná no final, mas fez o dever de casa e garantiu três pontos importantes na estreia do Brasileiro. Digo importantes porque todo santo ano a gente reclama de um empatezinho assim em casa, então é bom garantir pontos mesmo quando joga mal. E, olha, como foi mal...


Guerreiros os 11 mil que sairam de casa pra tomar frio e ver essa partida horrorosa no Morumbi. O São Paulo até teve posse de bola, se movimentou, tentou, mas não conseguiu criar chances. Marcou o gol na bola parada e depois recuou, chamando o adversário pra cima e tendo mais chances de sofrer o empate do que de ampliar.


Claro que devemos ter pelo menos quatro jogadores diferentes na quinta-feira, mas, se entrar nessa postura contra o Atlético-PR, vai babar. Ineficiente, foi totalmente diferente do mesmo time que estamos vendo ultimamente e mostrou mais defeitos do que qualidades.


Que esse rodízio promovido por Aguirre (que, acostumem, deve acontecer com frequência) nos dê melhores frutos no futuro. Se a ideia era entrar, ganhar e pronto, ótimo. Mas, pra quinta, mesmo se a intenção for a mesma, desse jeito não vai rolar. Que toda nossa inspiração esteja em campo no próximo jogo. Ufa!



Sidão: 4
Cada susto que pelo amor de deus...


Militão: 7
Monstro.


Bruno Alves: 8
Acho grosso de bola d+++, mas quando joga vem dando conta do recado. Zaga não é nosso problema.


Rodrigo Caio: 6
Regularíssimo. Sem falhar, foi seguro durante todo o jogo.


Régis: 8
Por incrível que pareça, um dos melhores. Errou certos lances que pareciam até 'vontade extra', mas compensou indo muito bem em geral. Acreditem ou não, mas pode ser importante pro Aguirre (e não é o Bruno, o que já conta muito).


Jucilei: 7
Termômetro do time, bem melhor no primeiro do que no segundo tempo. Mas regular, distribuindo bem a bola.


Hudson: 5
Discreto. Tinha mais liberdade e até potencial pra chegar na frente, mas ficou escondido.


Cueva: 6
Na média. Dois passes excepcionais, cruzamento pro gol, mas aquela velha displicencia que tanto nos irrita.


Lucas Fernandes: 5
Aparecue muito, mas acertou pouco. Precisa evoluir muito pra ser titular.


Marcos Guilherme: 6
Muito bem defensivamente mas produzindo pouquíssimo na frente. Tá foda esse lado direito.


Brenner: 4
Deu dó. Defendo muito, mas, hoje, não justificou absolutamente nada. Queria uma sequencia, mas tá bem cru.


Diego Aguirre: 5
Claro que foram trocentas mil mudanças no time, mas a postura também foi direferente. Não entendi algumas decisões do segundo tempo e, se o Paraná fosse um pouquinho melhor, empatava.


Valdívia: 4
Jogo fraco. Perdeu aquela chance que era só tocar pro Régis livre.


Tavares: 6
Nada demais, mas não sendo Reinaldo e Edimar já ganha um plus.


Nene: s/n
-//-


Notas:
- Tenho até medo de falar essas coisas, mas quinta-feira é guerra. Oremos.
- Liziero faz uma falta absurda nesse time. De todos os poupados, foi o que mais sentimos.
- Vamo, São Paulo!