Mesmo com a boa fase, São Paulo precisa combater a empolgação dentro e fora de campo

Mais uma vitória do São Paulo, dessa vez em cima do Botafogo. A rodada ainda não terminou, então talvez a liderança dure apenas mais algumas poucas horas, mas a invencibilidade continua. Diferente do que a tabela ou que os resultados mostram, é hora do são-paulino manter o pé no chão, principalmente até a parada para a Copa do Mundo. Se empolgar é tudo que o clube não precisa neste raro bom momento, mesmo que a torcida queira aproveitar o feito que há tempos não acontece.

É a primeira vez que o Tricolor lidera o Brasileiro, mesmo que momentaneamente, após 115 rodadas. Ou seja, desde 2015. Só por isso, a empolgação seria natural por parte dos torcedores, mas é preciso pensar com calma. Ainda estamos na oitava rodada de um campeonato longo, que vai até dezembro. Muitas coisas vão mudar no meio do caminho, principalmente, durante a parada para a Copa, então a calma é necessário neste momento, por mais que pareça uma boa fase.


Gazeta Press
Gazeta Press

Diego Souza, Nenê e Everton, os autores dos gols do São Paulo



Se olharmos o jogo contra o Botafogo, mais atenção ainda. O Tricolor deu duas bobeadas e levou gols bestas. Pior que isso, teve a chance de matar a partida em diversos momentos, mas parou na trave, no goleiro adversário ou mesmo nos próprios erros. Apesar disso, fez um bom jogo e conseguiu uma importante vitória, mesmo que o sufoco final tenha sido totalmente desnecessário. Estar sempre atento para evitarmos perigos e sustos é fundamental neste momento que o time ainda está se encontrando para se estabilizar no campeonato.


Contra o time carioca, não matamos o jogo. Pior, jogadas engraçadinhas, dribles improdutivos e falhas individuais quase nos puniram. Esse é o problema de se empolgar dentro de campo e que pode contagiar negativamente o torcedor.


O próximo confronto é contra o Palmeiras, no estádio deles, um local que nunca conquistamos um único ponto. Lá, qualquer vacilo pode ser fatal, até pela qualidade do elenco rival, por mais que eles não vivam boa fase e tenham perdido os dois últimos jogos. Não existe empolgação antes de clássico, até porque o tombo pode ser maior e mais dolorido, com piadas adversárias.

A boa fase está aí, na nossa frente, mas precisamos ainda corrigir alguns erros bobos. Pé no chão, paciência, é tudo que precisamos, pois, infelizmente, o jogo pode virar rapidamente. E não, não estou torcendo contra. Por isso, sem gritos bestas como “o campeão voltou” ou “segue o líder”. O passado nos ensinou que toda calma do mundo é importante para uma equipe ser bem sucedida e soberba nunca levou a nada.