O São Paulo chega na pausa para a Copa do Mundo como a grande surpresa do Brasileirão

Se eu te falasse que o São Paulo chegaria na pausa para a Copa do Mundo na terceira posição, você acreditaria? Se eu dissesse que após 12 jogos, o time tem seis vitórias, cinco empates e apenas uma derrota, você daria risada na minha cara? Olha, depois de tudo que o são-paulino passou nos últimos anos, inclusive no começo de 2018, é bem provável que você não acreditasse em mim e, sim, gargalhasse na minha frente. Pois bem, isso é real.


Hoje, 14 de junho, começa a Copa do Mundo lá na Rússia. Aqui, no Brasil, o principal campeonato está parado. O São Paulo é o terceiro colocado, com bons 23 pontos, e está apenas quatro pontos atrás do líder Flamengo. Só para comparar, ano passado o time fez meros 18 pontos no primeiro turno e, por isso, sofreu muito no returno para escapar do rebaixamento em uma heroica campanha. Hoje, estar na frente de equipes mais fortes como Grêmio, Cruzeiro e Palmeiras chega a ser espantoso.


É bem verdade que a tabela ajudou o São Paulo até aqui. O clube já enfrentou os quatro que subiram da Série B (venceu Paraná e América-MG, empatou com Ceará e Internacional), mesmo que tenha já realizado dois clássicos (vitória contra o Santos e derrota para o Palmeiras). Mesmo assim, a tabela nesse primeiro momento pode ser considerada tranquila. Sendo assim, o Tricolor fez bem o seu papel até aqui, mas teve tropeços que o prejudicaram bastante.


Gazeta Press
Gazeta Press

A vibração de Aguirre que tanto contagia jogadores e torcida



Sim, pois o empate contra o Ceará pode custar lá na frente, ainda mais por eles estarem brigando na parte de baixo da tabela. O vacilo no fim do jogo contra o Fluminense, idem. Isso sem contar os erros individuais contra Bahia e Atlético-MG que nos custaram pelo menos quatro pontos. Mesmo assim, se olharmos para o retrospecto recente, o saldo é positivo. O tabu no Allianz Parque continua, mas o da Arena da Baixada finalmente caiu. A sorte nos sorriu em alguns momentos e a paz parece habitar, mesmo que momentaneamente, o Morumbi.


Se lá atrás contamos muito com a sorte, pois Sidão é um goleiro pouco confiável, a zaga tem se mostrado bem ligada em muitos momentos. É bem verdade que ainda não podemos confiar no lateral piadista Reinaldo, mas os jogos sem gols sofridos aumentaram sob o comando de Aguirre. O técnico, aliás, parece ter encontrado sua dupla ideal de volantes com Jucilei e Hudson, além de ter dado boas oportunidades para o jovem Liziero mostrar seu talento. No ataque, o trio formado por Nene, Everton e Diego Souza tem se entendido muito bem, mesmo que o camisa 9 ainda não se entenda muito bem com a bola.


A Copa do Mundo está começando e vamos esquecer o Tricolor por um tempo, mas não deixaremos de comentar que ele é a grande surpresa do Brasileirão. Não sabemos como será depois, com duras sequências de jogos e possíveis mudanças no elenco, mas esperamos que Aguirre melhore ainda mais essa equipe. Perdas já aconteceram, como as saídas de Marcos Guilherme e Valdívia, então é capaz de contratações chegarem. Ninguém sabe como será o futuro, então vamos aproveitar o presente, mas com moderação.