Sem títulos, o São Paulo termina mais uma temporada como a vergonha do futebol brasileiro

Nos dois últimos anos, o São Paulo passou sem títulos e, pior que tudo, brigando contra o rebaixamento no Brasileirão. Este ano, o time não levantou nenhuma taça, mas iludiu os torcedores por um longo período, enganou todo mundo, mas novamente terminou a temporada como uma grande piada entre os rivais. É, de novo, a vergonha do futebol brasileiro.

Ninguém esperava nada de bom do São Paulo quando a temporada começou. As contratações foram absurdas e o elenco era claramente fraco. Sonhar é sempre permitido, mas nunca diante desse fantasioso Tricolor. No Paulistão, um show de horrores, mesmo que tenha chegado até a semifinal e feito jogo duro a um rival. Na Copa do Brasil e na Sul-Americana, mais eliminações precoces e uma ingrata rotina se apresentava.

No Brasileirão, uma surpresa. Com um bom estilo implantado por Aguirre, o São Paulo fez bonito no torneio, especialmente após a volta da Copa do Mundo, e assumiu a liderança. Se manteve por lá durante um período, mas fracassou, como sempre. Diante de um segundo turno patético, a quinta colocação foi o máximo alcançado pela equipe. É uma vergonha por tudo que prometeu e, novamente, não ofereceu. A sorte é que a torcida já está acostumada.


Rubens Chiri/saopaulofc.net
Rubens Chiri/saopaulofc.net

Nene e o seu baile inútil: é o reflexo de um São Paulo morto no segundo turno




O São Paulo, hoje, é uma vergonha dentro e fora de campo. Os jogadores mimados não rendem o mínimo para vencer equipes que lutam contra o rebaixamento. A equipe não passa de um catado em campo e que conseguiu piorar após a saída de Aguirre e a efetivação de Nene como titular. Nos bastidores, Raí se mostrou um dirigente atrapalhado como qualquer outro enganador do mercado. O presidente Leco, como sempre, só atrapalhou o clube e ainda está levando uma graninha pra isso.

Nada mais parece salvar o São Paulo. Depois de flertar com o título, acabou apenas com a pré-Libertadores. Nada mais simbólico para um clube que parece ter abraçado com força o fracasso e que não quer mais largar. Sonhar com título em 2019 é coisa de torcedor apaixonado e iludido, no máximo podemos nos apegar a um Paulista ou a sorte de chegar na fase de grupos da Libertadores, mas isso é assunto para um outro texto. Até lá, só a raiva e a vergonha vão abastecer o torcedor são-paulino.