Perder a Copinha não é o fim do mundo para o São Paulo

O São Paulo perdeu para o Flamengo por 2 a 0 e acabou eliminado da Copa SP de Futebol Junior nas quartas de final. Por mais que isso pareça um resultado fraco para nossa equipe, ele tem um lado positivo e os meninos de Cotia podem se orgulhar do que fizeram até agora, mesmo com a perda deste título.

Vale lembrar que a mesma equipe derrotada pelo Flamengo já tinha conquistado a Copa do Brasil sub-20 e a Copa RS, torneios disputados no final do ano passado. Nas duas competições, o time se destacou pelo bom futebol, pela defesa sólida e por resultados convincentes. Na Copinha, porém, todos pareciam cansados pela maratona de jogos em sequência e as pernas pesaram em algumas partidas. Mesmo assim, chegaram longe na competição.


Miguel Schincariol / São Paulo FC
Miguel Schincariol / São Paulo FC

O título da Copinha não veio, mas os garotos merecem nosso reconhecimento


Ser campeão é sempre legal e todo mundo quer mais é comemorar uma conquista de seu clube, mas nas categorias de base a prioridade é revelar jogadores que futuramente estarão na equipe principal. O São Paulo sub-20 mostrou que possui atletas prontos para integrar o time profissional, e não apenas para compor elenco.

Jogadores como Lucas Perri, Banguelê, Inácio, Foguete, Matheus Queiroz, Luiz Araújo, David Neres, Lucas Fernandes e Joanderson podem (e devem) ganhar chances no time profissional do São Paulo. Eles mostraram que estão prontos para integrarem a equipe principal, talvez até mais do que alguns que já estão lá. Não esperem que sejam titulares logo de cara, mas devem começar como reservas e crescendo aos poucos. Talento não falta nesse grupo, basta ser bem utilizado.

Além disso, a eliminação tem um outro ponto positivo: a diminuição da pressão sobre esses jovens jogadores. Apesar de duas conquistas em poucos meses, a Copinha é o torneio que a torcida mais presta atenção, principalmente pelos jogos serem no estado de São Paulo e pela falta de jogos dos profissionais, fazendo que toda a atenção durante janeiro se direcione aos meninos da base.

A perda do título pode fazer com que a torcida tricolor não crie muitas expectativas sobre os atuais jogadores, deixando que eles trabalhem com calma e com o ritmo necessário para conquistarem espaço na equipe profissional.

Perder nunca é bom, isso é verdade, mas às vezes podemos tirar coisas boas das derrotas. Sair da Copinha sem o troféu frustra, mas revelar é mais importante do que acumular títulos. Que o São Paulo tenha aprendido isso.