Sem sofrer! Brasil cresce e faz seu melhor jogo na Rússia

O melhor jogo do Brasil na Rússia até aqui! Um time equilibrado, que soube utilizar melhor os dois lados do campo e que sofreu pouquíssimos sustos durante a partida. Mais, vimos pela primeira vez um jogo constante, em que o futebol brasileiro se manteve no mesmo nível durante toda a partida.


E o roteiro começou assustando. Logo aos 7, Marcelo sentiu um desconforto na lombar que o impediu de seguir em campo. Seu substituto, Filipe Luís, é um dos laterais-esquerdo mais competentes do mundo e voltou a mostrar isso nesta quarta-feira. Só que Marcelo é craque, extrapola as qualidades de um ótimo jogador. Fico na expectativa para saber a gravidade da lesão do nosso camisa 12, o Brasil é outro com ele.


Nos primeiros 20 minutos, pouca inspiração e os mesmos erros apresentados nas duas partidas anteriores. Paulinho muito adiantado, Willian em momento técnico destoante e um lado direito inoperante. Mas a partir do minuto 20, não sei se por ordem de Tite ou instinto do jogador, Paulinho mudou seu posicionamento. Veio jogar mais atrás, construir o jogo e auxiliar Fagner e Willian pela banda direita. Crescemos de produção instantaneamente! Aos 24, Neymar e Jesus tabelaram na área e Stojkovic fez milagre. 4 minutos depois, Gabriel perdeu chance primorosa na cara do goleiro, demorou demais e tomou a decisão errada na hora H. O gol amadurecia e ele veio aos 35.


Getty Images
Getty Images

Do jeito que ele gosta! Paulinho marca o primeiro gol da Seleção contra a Sérvia.


Assim, e somente assim, Paulinho terá muitas outras chances de balançar as redes na Rússia. Vindo de trás, e não plantado ao lado de Jesus, Paulinho fez o que faz de melhor. Vislumbrou a oportunidade, atacou o espaço e recebeu um passe magistral de Philippe Coutinho. Paulinho deixou ela passar e com extrema categoria tocou por cima do goleiro. Golaço com a assinatura do camisa 15! Assim terminava os melhores primeiros 45 minutos da Seleção na Copa.


O segundo tempo veio e a primeira chance clara foi verde e amarela. Aos 11, em rapidíssimo contra-ataque, Coutinho lançou Neymar, que bateu de canhota e o goleiro salvou. Depois deste lance até os 20 minutos, só deu Sérvia! A melhor chance adversária veio aos 15, com Alisson rebatendo um cruzamento rasante, e Mitrovic cabeceando sem goleiro. Mas aí apareceu ele, o “Monstro”. Thiago Silva surgiu, aparou a finalização do grandalhão sérvio com o joelho e a redonda morreu no abraço de Alisson. O Brasil soube sofrer quando precisou. Absolutamente normal, aliás. Qual seleção nesta Copa do Mundo dominou o jogo de cabo a rabo? Nenhuma. A hemorragia estancou quando Fernandinho entrou no lugar do pequeno Paulo.


Apenas 5 minutos após salvar o gol de empate, Thiago foi coroado do outro lado do campo. Neymar bateu o escanteio com perfeição, Miranda tirou Mitrovic da jogada legalmente e Thiago Silva subiu no terceiro andar para marcar o segundo. Festa brasileira e jogo controlado! Que Copa do Mundo vem fazendo o camisa 2 da Seleção. Não errou uma bola até aqui! Exala segurança ao lado de Miranda. E que seja assim até o final.


Getty Images
Getty Images

Thiago Silva, o "Monstro". Melhor zagueiro da Copa do Mundo até aqui.


O restante do jogo resume-se a Neymar tentando deixar o dele. Foi o melhor jogo de Ney na Copa, está em curva ascendente, assim como o Brasil. Hoje, foi o jogador mais participativo em campo com 117 ações com bola, o que mais criou chances de gol para companheiros (7), e sofreu apenas três faltas por soltar mais a bola - vice-líder em passes certos (75). Resumindo e deixando de lado a “numerologia”, Neymar jogou mais simples e coletivamente. É isso que queremos dele! Jogando assim, o gol é mero detalhe e virá como consequência. Boa, Ney!


Getty Images
Getty Images

Na melhor chance que teve, Ney quase marcou um gol de placa! Goleirão foi muito bem no lance.


Destaques sobre outros atletas:


- Fagner: muito bom jogo. Seguro na marcação, auxiliou no apoio e ganhou a posição na lateral-direita, independentemente da situação física de Danilo.


- Casemiro: nosso general e cão de guarda. Mais uma partida monstruosa para a conta. Foi o responsável por eliminar a ligação direta Sérvia. Ganhou quase todas, anulou um dos pontos fortes do adversário e foi preciso na saída de bola. Que jogador é o nosso primeiro volante!


- Willian: depois de um primeiro tempo ruim, cresceu na segunda etapa. Importantíssimo para dar confiança a ele, que será peça-chave do Brasil nesta Copa sem a presença do lesionado Douglas Costa.


- Gabriel Jesus: como em todos os jogos desta Copa, um primeiro tempo para esquecer. Cresceu na etapa complementar, mas é muito pouco. Pela primeira vez, digo que Firmino merece a chance de começar uma partida.


O Brasil cresce, tem um padrão de jogo definido e tecnicamente os jogadores evoluem a cada partida. Agora, o espaço para erro é zero. O mata-mata começa nesta segunda-feira para nós, às 11 horas da manhã, em Samara. Que venha o México!


Siga o HexaDiário nas redes sociais:
Instagram: @hexadiario | Facebook: HexaDiário


Getty Images
Getty Images