Montella e Maresca: populismo italiano para tentar salvar o Sevilla

Getty Images
Getty Images

Vincenzo Montella e Vincenzo Maresca: via italiana para tentar recuperar a temporada


Após uma novela exótica e com direito a entrevistas com vários treinadores, viagens internacionais e outras extravagâncias dignas de um conclave, finalmente o Sevilla conseguiu um novo treinador para a sequência da temporada. O novo comandante será Vincenzo Montella.


O jovem italiano estava treinando o Milan até pouco tempo atrás. O ex-atacante da AS Roma e da seleção italiana já treinou, além de Milan e Roma, outras equipes do seu país de origem, como Sampdoria e Fiorentina.



Vuelve il Capo: Maresca será braço direito de Montella em Sevilla


Fator decisivo em sua contratação, a chegada de Enzo Maresca para ser seu braço direito gera polêmica. Por mais que "Il Capo" seja um jogador histórico para o Sevilla, muitos apontam a sua chegada como uma espécie de proteção aos próprios dirigentes, algo recorrente no futebol. Recorrer a um jogador histórico para tentar suprimir eventuais falhas.


A tentativa da direção do Sevilla, claramente, é de salvar a temporada. Montella não é um técnico de primeiro nível, como se especulava. Tem a seu favor alguns aspectos, como o interesse pelo jogo ofensivo e o trabalho com alguns jogadores do elenco, como Correa e Muriel.


Vendo pelo lado positivo, melhorar o Sevilla de Eduardo Berizzo não é difícil. Basta exigir intensidade e garra. Com o inegável carisma de Maresca e a liderança de Montella, talvez seja possível.


Entretanto, o populismo parece ser a perigosa tônica para o Sevilla atual. Trazer Maresca pode dar certo: o italiano conhece a idiossincrasia do clube, como poucos. Mas optar por Montella apenas por esse aspecto (como muitas notícias apontam) soa perigoso e pouco sério. 


O tempo dirá.