O que se passa com Paulo Henrique Ganso?

Getty Images
Getty Images

Ganso volta ao grupo...


Após uma série de 8 jogos sem vencer, o Sevilla resolveu reincorporar o meia Paulo Henrique Ganso ao grupo de jogadores. O jogador sequer realizava treinamentos com a primera plantilla. Entretanto, após a ridícula atuação e consequente derrota para o Barcelona (0-5), o brasileiro ressurgiu das cinzas, participando dos treinamentos da semana.


Questionado sobre o fato, o técnico italiano Vincenzo Montella atribuiu a ausência de Ganso a uma suposta lesão, que teria durado 3 meses. Trata-se de uma resposta bem estranha, já que, até então, a explicação extraoficial era de que o brasileiro estava afastado.


O motivo para o afastamento sempre foi, também, motivo de muitas especulações, sendo a mais comum a que atribuía a ausência a uma espécie de punição pelo fato de o brasileiro ter se recusado a ser negociado durante a janela de inverno.


Seja como for, a presença de Ganso nos treinos, e, principalmente, a sua ausência, seguem deixando o torcedor do Sevilla perplexo. Afinal, por que um ativo do clube (Ganso custou 10 milhões de euros) foi tão mal tratado pelo próprio Sevilla? Por que não aproveitar o jogador, já que o time vem tendo atuações horríveis? 


Ganso se esforçou e fez uma pré-temporada forte. Começou muito bem, com Eduardo Berizzo, marcando gols e sendo decisivo. Depois, sabe-se lá por qual razão, desapareceu. Com Montella, tem um total de 0 minuto em campo, desde janeiro.


O caso Ganso mostra a bagunça do Sevilla da temporada 17-18.