Sevilla precisa de animais competitivos como Krychowiak

Getty Images
Getty Images

Honor


O volante internacional polaco Krychowiak é mais um daqueles jogadores que saem do Sevilla e acabam não conseguindo se firmar no clube de destino. Foi assim com Gameiro, Vitolo, Denis Suarez, Aleix Vidal, dentre outros. Alguns, como Banega, acabam voltando. Outros, ficam por lá mesmo. No caso do polaco, a chance de que o mesmo retorne ao Sevilla é bem considerável.


Krychowiak chegou ao clube, oriundo do francês Reims, sendo um jogador relativamente desconhecido, no futebol internacional. Rapidamente, Krycho caiu nas graças da torcida, principalmente pela sua raça. Krychowiak é um volante extremamente aguerrido, com uma capacidade física impressionante e capaz de abarcar muito campo, algo fundamental no esquema de Unai Emery.


Em sua fantástica primeira temporada no Sevilla, o todocampista polonês recebeu elogios por seu despliegue físico impressionante, capaz de recuperar jogadas na defesa e aparecer no ataque segundos depois, com um vigor brutal. Krychowiak não era o volante mais refinado do mundo, mas sabia também ler a partida, fazer boas viradas de jogo e até aparecer para finalizar - como na final da 4ª Europa League conquistada pelo Sevilla.


Com o novo técnico Pablo Machín (post sobre ele, em breve), a tendência é que o Sevilla volte a apostar por uma fórmula antiga de sucesso no clube: músculo, pressão no adversário e jogadores fisicamente acima da média. Nessas características, Krychowiak se encaixa perfeitamente.


Krychowiak teve uma temporada ruim na Inglaterra, após um empréstimo. Sem espaço no PSG, a tendência é que o jogador volte a ser negociado. Em Sevilla, onde o jogador ainda tem casa, Krychowiak tem tudo para voltar a ser um dos grandes volantes do futebol europeu. O Sevilla tem interesse e, após a Copa do mundo, Sevilla e Grzegorz Krychowiak estão condenados a entender-se.