Sport renova com Magrão de novo: o documentário feito por Halldórsson vem aí

20 de abril de 2005. Eu tinha cabelo, sonhos e menos 15kg. Neste contexto, o Sport anunciava a contratação de um goleiro reserva do Rio Branco-SP. Magrão chegava ao clube sem a menor ideia de que seria, 13 anos depois, o jogador que mais vezes vestiu a camisa do Leão. Agora, mais uma conquista: contrato renovado até dezembro de 2019. O anterior iria até o final deste ano. O motivo da renovação? O mesmo dos últimos 13 anos e 708 jogos: Magrão segue ótimo. 


Mesmo após voltar de lesão, o jogador de 41 anos continua mostrando que é o pilar do Sport há mais de uma década. Além da boa fase e regularidade bíblica, Magrão agora tem a tranquilidade em saber que tem sucessor: Mailson, que recentemente também renovou seu contrato com o clube, aparece como sombra positiva. 


SERGIO BARZAGHI/Gazeta Press
SERGIO BARZAGHI/Gazeta Press

Magrão: contrato renovado, lenda aumentada e amor eterno no Sport e no Brasil


Em tempos de Copa do Mundo, vimos muita coisa interessante acontecendo com os goleiros nesses primeiros dias de Mundial. De Gea tomando frango, Halldórsson parando Messi... Nesse contexto, garanto que não teve um torcedor do Sport que assistiu aos jogos e não pensou: Seu Alessandro seria titular em diversos times aí.


Mesmo não tendo recebido a justíssima chance na Seleção Brasileira ao longo de sua carreira, Magrão conseguiu mais: é unanimidade entre torcedores rivais e jogadores do Brasil inteiro. Quando se aposentar, sairá como um gigante em vida. Não sei se você sabia, mas o goleiro da Islândia, já falado neste texto, também é diretor de cinema, tendo feito, inclusive, o ótimo comercial da Islândia para a Copa do Mundo. Ao final de 2019, pode rolar um encontro entre Halldórsson e Magrão.


Motivo? Simples. Já que o Sport teima em não fazer a estátua de Seu Alessandro, vamos chamar o cineasta islandês para produzir um documentário? Seria do balacobaco.