Kane é o herdeiro de Messi e Ronaldo como maior artilheiro do planeta

Lionel Messi e Cristiano Ronaldo dividiram entre si o Olimpo do futebol nos últimos... vai lá, dez anos? Dez anos auge contínuo condecorado com centenas de taças e prêmios coletivos e individuais para as duas grandes unanimidades dessa geração no esporte. Desde então, todo ano lembra-se de Kaká, o último vencedor da Bola de Ouro antes da supremacia de Messi e Ronaldo, ainda em 2007.


A Chuteira de Ouro ainda demorou um pouco mais para chegar à estante do argentino ou do português nessa década de completo domínio da dupla. Luis Suárez foi o último atleta além de Lionel e Cristiano a liderar o ranking de artilheiros da Europa, em 2009. Depois dele, hegemonia total; o gajo chegou lá quatro vezes (2011, 2013, 2014 e 2015) e a Pulga três (2010, 2012 e 2016).


Agora, com 2018 chutando a porta, Ronaldo está à beira dos 33 anos de idade e Messi mais perto de completar 31. Longe de estarem deixando a desejar, é claro, mas já mostrando sinais de que nada é para sempre e o gás dos imortais também acaba um dia. O que antes era uma disputa exclusiva entre dois colossos, hoje abre portas para concorrentes que apresentem credenciais boas o bastante. E hoje, um dos concorrentes mostrou ao mundo que, surpreendentemente, alguns já são capazes de perseverar.


Getty ImagesGetty Images
 


Neste boxing day, Harry Kane atingiu a marca de 56 gols em 2017. Dois a mais do que Lionel Messi, três a mais do que Cristiano Ronaldo (e Cavani, e Lewandowski). A primeira vez que isso acontece desde Suárez, há oito anos.


Vale considerar também que os 56 gols são só a fachada. Foram oito hat-tricks em todo o ano (Messi, Ronaldo, Lewandowski, Aguero e Cavani, somados, marcaram sete), seis hat-tricks na Premier League (só cinco jogadores na história da Premier League marcaram mais hat-tricks do que Kane marcou só em 2017), 39 gols no campeonato inglês (superando o recorde de Alan Shearer, que tinha 36) e mais 10 assistências só pra contrariar. Tudo isso com apenas 50 partidas disputadas no ano - e ainda sem marcar nenhum gol em agosto.


Com a época de ouro da dupla já em sua curva descendente, o camisa 10 do Tottenham se lança como o grande herdeiro ao trono de maior artilheiro do planeta. Já à frente de Lewandowski, Cavani, Agüero e Suárez, e longe de poder ser comparado com os bons nomes de sua faixa etária (Morata, Lukaku, Icardi, Griezmann, Lacazette…), Kane é quem hoje define a altura do sarrafo para a geração de Mbappé, Werner, Gabriel Jesus e afins.



Curta o One Hotspur no Facebook



Ao fim da partida da quebra do recorde contra o Southampton, perguntado se estava orgulhoso do feito, o centroavante só reafirmou sua confiança e ressaltou que a meta para o próximo ano é simples: melhorar. Mentalidade de quem merece estar entre os melhores do mundo e definitivamente não vai parar por aí.


Engolir este fato é estranho, mas necessário. O melhor centroavante do mundo é um ex-caneleiro que não sabia fazer embaixadinhas e tem a língua presa, sim. Acostume-se. Aproveite os ares de harmonia e contemplação do nascimento do nosso sagrado salvador enviado por Deus para nos salvar da amargura com seus milagres. Use a época do Natal para se expor e se render a mais essa epifania. Mesmo que ainda seja esquisito comemorar essa data em dezembro, sabendo que Kane é de julho.