Nas semifinais da Copa, nenhuma equipe do mundo tem mais jogadores que o Tottenham

“Estou bastante preocupado com esses jogadores do Tottenham. Eu não acho que eles sabem como ganhar. São bons jogadores, mas, em um certo momento, na temporada e em torneios, você precisa dar um passo acima. Há um espírito que esses jogadores precisam ter.”


Tony Adams, ex-zagueiro do Arsenal e frustrado treinador, não mediu palavras ao destacar, antes da Copa do Mundo, a incapacidade de decisão dos atletas do Tottenham. Preocupavam-no os cinco jogadores dos Spurs no grupo inglês, em contraponto ao único jogador dos Gunners - que é, diga-se, o magnífico Danny Welbeck. Estes, aparentemente, sucumbiriam com a seleção pelo fato de vestirem branco e azul-marinho. Hoje, juntam-se a outros quatro companheiros de equipe aos semifinalistas da Copa, totalizando nove  - coisa que nenhum outro time do mundo pode se orgulhar.


Getty Images
Getty Images

Sete dos onze gols da Inglaterra, até as quartas, estão nessa foto


Na Inglaterra, o Tottenham sobressai dentre os jogadores convocados. Além do artilheiro e capitão Kane, Dele, Dier, Rose e Trippier completam a lista. O lateral-esquerdo Rose, reserva, é o único que ainda não se destacou: Dier cobrou o pênalti decisivo frente à Colômbia, Dele marcou gol nas quartas de final e Trippier é um dos melhores laterais do torneio. Na semifinal, enfrentarão a Croácia, que conta com dois ex-atletas dos Spurs - logicamente fora da contagem -, Modric e Corluka.


Getty Images
Getty Images

Como zagueiro pela esquerda, Vertonghen faz grande Copa


Do outro lado da chave, o duelo entre os jogadores do Tottenham termina em 3x1. A França conta com o - sempre - capitão Lloris, que faz uma Copa do Mundo bastante sólida, chegando às semis com uma das defesas do torneio diante do Uruguai, em cabeçada fulminante de Cáceres. A Bélgica, por sua vez, possui três atletas: os defensores Vertonghen e Alderweireld, que, ao lado de Courtois e Kompany, seguraram o Brasil nas quartas, e o volante Dembélé. Chadli, que também teve boa atuação contra a seleção brasileira, não veste mais as cores do time, mas segue no coração dos torcedores. 


Não bastasse isso tudo, a chance de o capitão a erguer a taça ser do Tottenham é enorme. Se os ingleses triunfarem, a incumbência será de Harry Kane. Caso os franceses vençam, quem aparecerá na capa de todos os jornais do planeta, com o troféu em mãos, será Hugo Lloris. Em termos de gols, por enquanto e entre jogadores, o artilheiro é Kane. Entre os times, mais uma liderança dos Spurs: é a equipe com mais representantes que balançaram as redes (onze tentos entre Dele, Eriksen, Kane, Son e Vertonghen), à frente de Barcelona e PSG, com dez cada. 


Getty Images
Getty Images

Capitão de Tottenham e França, Lloris pode ter a chance de levantar o troféu


Tony Adams acha que os jogadores do Tottenham não sabem vencer. Ele, que não foi chamado para a Copa de 1990. Que, em 1994, como capitão, sequer classificou a Inglaterra para o torneio. O Adams, que, quatro anos depois, até estreou em Copas, mas caiu nas oitavas de final. Coube à Copa do Mundo de 2018 provar que o ídolo do Arsenal está redondamente enganado.