Lamela é a fênix que não para de renascer pelos Spurs

Getty Images
Getty Images

Lamela é o maior garçom e um dos artilheiros da equipe na temporada


Supomos que, no início dessa temporada, uma enquete perguntando quais jogadores atuarão como se fossem reforços tivesse sido criada em um grupo de torcedores do Tottenham. Em uma situação de desespero, sem contratações, a esperança está em jogadores que já se encontram na equipe, mas, talvez, ainda não desbloquearam seu maior potencial. Preocupados com isso, milhares participaram da votação.


O resultado foi lógico: Lucas Moura encabeçava a lista, seguido pelos defensores Aurier e Alderweireld. Winks recebeu alguns votos, bem como Llorente e Sissoko – tem louco pra tudo.


O brasileiro teve somente seis meses para mostrar seu futebol, logicamente poderia jogar mais. Os defensores, por diferentes motivos, não tiveram uma temporada acima da média. A cota de votos dos brincalhões é preenchida pelos dois últimos.


ESPN.com.br | Dele Alli brilha no retorno ao estádio de seu ex-clube e Tottenham elimina Watford na Copa da Liga Inglesa


Por mais que a torcida cante que onde quer que você vá, você sempre leva o Lamela com você, ninguém, em sã consciência, levaria o argentino ao topo dessa enquete. As razões são claras: Erik Lamela estava indo para a sua sexta temporada com a equipe. Se era para ele ter mostrado algo de especial, já deveria tê-lo feito há tempos. E é justamente por isso que o futebol é brilhante.


Após terminar o jogo de ontem com um gol marcado, Lamela é unanimidade: são 3 gols e 2 assistências em 5 jogos na temporada. O fato de o meia ter iniciado somente dois desses jogos impressiona ainda mais – na temporada, ele participou de um gol a cada 46 minutos.


Getty Images
Getty Images

Lamela foi titular contra a Inter, na Champions, e deu assistência para o gol de Eriksen. Agora, precisa estar entre os 11 também na Premier League


A habilidade de distribuir assistências do Lamela já era conhecida: aproveitou a temporada de 2014/15 atípica de Eriksen e foi o líder da equipe no quesito. Sua capacidade de marcar gols, porém, sempre foi uma grande incógnita. Até o meio desse ano, eram 23 gols marcados em 153 jogos com a camisa dos Spurs. Os dois gols feitos no último jogo da temporada passada, contra o Leicester, deram um sinal - a canhota de Lamela também faz gols.


O jogador de 26 anos passou por alguns dramas pessoais no último ano. Teve uma lesão desgastante no quadril que parecia incurável, lamentou a morte de seu amado cão e viu seu irmão sobreviver a um acidente que quase o deixou paraplégico. Renasceu: voltou aos campos no final de 2017, depois de mais de um ano afastado, e, em seguida, tornou-se pai. As dificuldades pareceram fortalecê-lo e, a cada jogo nessa temporada, ele tem renascido. Novamente.


Getty Images
Getty Images

A melhor ideia é sempre levar o Lamela com você


A resposta para o seu sucesso recente pode até estar no mate. Sim, na bebida. Isso porque o elenco tem três jogadores argentinos, e todos (além de portarem o chimarrão antes dos jogos) passam por momentos únicos. Além de Erik, Paulo Gazzaniga, o goleiro, também tem brilhado. Foi titular nos últimos dois jogos e o melhor em campo em ambos. Juan Foyth, o jovem zagueiro, nem atuou - mas, pelo que tudo indica, será convocado pela seleção principal argentina (sério).



Curta o One Hotspur no Facebook



Depois de seis anos no clube, o torcedor já sabe de cor o que o Lamela gosta de fazer em campo. Se ele receber no meio, vai passar o pé por cima da bola algumas vezes. Se a bola sobrar na direita, não será surpresa caso ele contorça as pernas buscando o toque de letra. Ele vai tomar, invariavelmente, um cartão amarelo – sua garra quase sempre excede o limite.


O fato que ninguém sabia de cor (e tampouco poderia prever) era que ele seria peça-chave no time de Pochettino para a temporada. Com suas atuações recentes, o jogo virou - e fica difícil de acreditar no contrário.