Corram para as colinas: Kane está voltando

Getty Images
Getty Images

O centroavante inglês retornou aos treinos nesta quarta-feira


Quando Kane caiu, há pouco mais de um mês, desmoronou uma torcida inteira. O melhor jogador dos Spurs (que, em seguida, passaria por sua sequência de jogos mais complicada na temporada) lesionara, mais uma vez, o maldito tornozelo.


“Estamos ferrados”, disse o Sr. Óbvio. Só que o Tottenham, meus amigos, é tudo - tudo mesmo -, menos óbvio. Ok, a eliminação na FA Cup não tardou a chegar. A saída na Copa da Liga também. Mas alguém, em sã consciência, acreditaria em quatro vitórias (em quatro jogos) na Premier League, somadas a uma goleada sobre o Borussia Dortmund nas oitavas da Champions?


Deixa que eu respondo: é claro que não.


A única esperança, que, diga-se, era do tamanho de uma unha, estava na capacidade de superação de alguns jogadores. Após a lesão, o normal seria que o substituto natural do protagonismo de Kane fosse Heung-Min Son. Mas o coreano foi jogar a Copa da Ásia – e o Tottenham não buscou um centroavante para substituir o camisa 10 (parece que até tentou, mas daquele jeito). Aí o Llorente acabou não sendo vendido e ficou pelo norte de Londres. O mesmo atacante, imóvel e inútil, passou a fazer gols decisivos e ter boas participações - 6 gols e 3 assistências em 500 minutos (!!!!) pós-lesão de Kane. Algumas coisas simplesmente não têm explicação.


Getty Images
Getty Images

Son sempre respondeu bem quando Kane foi desfalque. Dessa vez, não foi diferente


Quando Son retornou, após a - nem tão triste assim - eliminação da Coreia do Sul na Copa da Ásia, não foi de qualquer jeito: foi pegando fogo. Marcou quatro gols nos quatro jogos subsequentes e fez o torcedor, ainda que por um breve instante, até esquecer que conta com o melhor centroavante do planeta no elenco.


E é agora que eu chego no meu ponto: se o grupo do Tottenham conseguiu se unir e dar um passo à frente no momento em que ele mais precisava, imagina agora. Com Kane retornando, a confiança da equipe sobe ainda mais, e a sensação é de que só o céu é o limite. O retorno de Dele também é próximo, o que só adiciona mais um item na lista de razões para sorrir. 


Uma página de torcedores do Tottenham produziu uma matéria bem humorada sobre como o você de hoje explicaria ao você de agosto do ano passado a fase atual da equipe. A conversa fictícia é engraçada porque são tantas adversidades que é praticamente impossível crer no que o time tem feito. A lesão de Kane é somente um desses obstáculos - menos para o próprio Kane. Como assim? Eu lhe explico: o cara é uma máquina. A perspectiva inicial era de ele retornaria aos treinos no início de março. Não estamos nem no final de fevereiro, e o centroavante já está treinando novamente. Inclusive, estará pronto para o jogo do final de semana, contra o Burnley.



Curta o One Hotspur no Facebook.  



O mundo entregou uma distopia e o Tottenham transformou-a, praticamente, em uma utopia. Então, acho que já tá bem ilustradinho: é melhor correr para as colinas.