O 'tudo ou nada' para o Vasco chegou

www.vasco.com.br
www.vasco.com.br

Grupo já está de parabéns pela campanha desse ano, mas, passando pela Raposa, o Vasco pode alegrar ainda mais a torcida


Tentem ignorar a briga que o Vasco ainda trava por uma vaga na pré-Libertadores e que terá um episódio decisivo na partida de hoje, contra o Cruzeiro. Conseguiram? Então fica bem mais fácil ver que, faltando duas rodadas para o fim do Brasileiro, temos que agradecer ao elenco pela campanha na competição. Para um grupo carente em diversas posições, que passou boa parte do ano com treinadores de qualidade questionável, que sofreu com arbitragens em várias partidas (estamos prestes a conseguir o feito de passar um Brasileiro inteiro sem um pênalti marcado a favor!) e que ainda passou por uma série de desfalques importantes nessa reta final, sair de “candidato ao rebaixamento” para “aspirante a Libertadores” é algo a se comemorar.


Dito isso, podemos lembrar que, sem uma vitória hoje, a Sul-Americana será nosso prêmio pela campanha no Brasileiro. Mesmo um empate no Mineirão complicará bastante a briga pelo G7. Não adianta reclamarmos das dezenas de pontos que perdemos de bobeira nas últimas rodadas. O que precisamos é recuperar alguns deles nos dois jogos que faltam.


O Cruzeiro já tem sua vaga na fase de grupos garantida e, tirando o fato de que jogará diante da sua torcida, nem tem muitos motivos para não pensar mais nas férias que na partida. E se lembrarmos que atualmente nosso principal concorrente pela vaga é o Galo, a motivação cruzeirense deve ser ainda menor.


Não que possamos contar com isso. O Vasco tem que entrar em campo buscando a vitória e procurando não errar tanto como vem errando. Perdemos mais pontos do que poderíamos por desatenções na defesa e ineficiência nas finalizações. Para evitar que isso aconteça mais uma vez, Zé Ricardo poderá escalar sua força máxima, que está muito mais para “força média” com a turma de contundidos que temos (Fabuloso, Ramon e agora Breno são os titulares que não atuarão mais esse ano). As dúvidas entre Jean e Evander ou Wagner e Pikachu não chegam a trazer mudanças incríveis na forma do time jogar, então é mais uma questão de postura. Atenção na defesa e precisão nos arremates é o mais importante, jogue quem jogar.


A missão principal do time já foi feita: uma campanha decente, mesmo diante de todas as dificuldades que o clube atravessa. Mas se o Vasco quiser dar uma alegria a mais para seus torcedores, a partida de hoje é um verdadeiro tudo ou nada.


CRUZEIRO X VASCO


Local: Mineirão


Horário: 17h (de Brasília)


Árbitro: Raphael Claus (SP/FIFA)


Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (SP/FIFA) e Alex Ang Ribeiro (SP/CBF)


CRUZEIRO: Rafael; Lennon, Leo, Digão e Bryan; Lucas Romero (Lucas Silva) e Henrique; Rafinha, Thiago Neves e Alisson (Robinho); De Arrascaeta. Técnico: Mano Menezes.


VASCO: Martín Silva; Madson, Paulão, Anderson Martins e Henrique; Jean, Wellington, Wagner, Nenê e Paulinho; Andrés Rios. Técnico: Zé Ricardo.


: Martín Silva; Madson, Paulão, Anderson Martins e Henrique; Jean, Wellington, Wagner, Nenê e Paulinho; Andrés Rios. Técnico: Zé Ricardo.