Zé precisa convencer o Vasco a levar o Estadual a sério

www.vasco.com.br
www.vasco.com.br

Zé precisará motivar seus jogadores para que levem a sério o Carioca e principalmente o Boavista


No Carioca, sempre que se fala de um jogo entre um dos grandes do Rio contra um dos times de menor investimento, o normal é sempre jogar todo o favoritismo para os primeiros, ignorando o momento pelo qual estejam passando os últimos. Mas faz tempo que os ditos pequenos têm feito estragos no Estadual, por vários motivos que só costumam aparecer nas páginas esportivas dos jornais quando os grandes perdem: mais tempo de preparação, desinteresse das equipes maiores, prioridade para outras competições, etc...


Não serei eu quem vai dizer que o Vasco não é favorito no confronto contra o Boavista, hoje. Mas se levarmos em consideração apenas as atuações dos dois times, é bom que os comandados do Zé se esforcem mais do que têm feito nesse Estadual. Os números são indiscutíveis: tirando os gols pró (critério no qual ambos têm 10 marcados), ficamos atrás em todos. É por isso que, enquanto estamos na 6a colocação geral, o Boavista é o 2o e foram finalistas na Taça Guanabara, quando não conseguimos chegar sequer à semifinal do turno.


Esse é um sinal de que o clube da Região dos Lagos é melhor que o Vasco? Não, é apenas uma mostra de quem está levando o Estadual a sério. Para o Boavista, o Carioca tem que ser a prioridade máxima no ano e eles estão provando isso em campo. Já para nós, com a cabeça na Libertadores e um monte de questões internas graves para resolver, a competição não tem sido mais que uma obrigação incômoda a ser cumprida.


Mas para vencer hoje, o Vasco precisará jogar com mais de seriedade. Cheio de jogadores com passagens nos grandes do Rio (incluindo três de passagem recente pelo Vasco), o Boavista não é um time bobo. Nos três confrontos que teve contra os grandes da cidade, venceu um e perdeu dois pelo placar mínimo (e um deles, na final do primeiro turno). Não é por acaso que Eduardo Àllax, treinador do “Verdão de Saquarema”, espera fazer um jogo de igual para igual com o Vasco. Diante do que as duas equipes têm apresentado, podemos dizer que ele foi até modesto.


Como nossos jogadores não desaprendem a jogar quando estão no Carioca, Zé Ricardo tem uma função importantíssima na partida de hoje. É o treinador que precisa encontrar uma forma de motivar seu grupo e fazer com que rendam tudo o que podem. Não é concebível que um grupo que está disputando a Libertadores, jogando com seus titulares, possa ter complicações extremas para vencer um time pequeno em uma competição Estadual. Se o Zé está preparando o Vasco para uma disputa continental contra Cruzeiro, Racing e La U, o Boavista (não esquecendo todo o respeito que a equipe merece, até pelo que tem feito até agora) não pode ser considerado mais que um bom teste para nos preparar para a Liberta.


Na suada vitória sobre o Macaé, o Vasco fez um primeiro tempo terrível e melhorou na etapa final, depois do que deve ter sido um belo esporro do Zé Ricardo no intervalo. Que hoje o treinador tenha uma conversa mais séria antes da bola rolar, para que não precisemos ver o Vasco passar sufocos antes de partir para a vitória.


VASCO X BOAVISTA


Local: Estádio Kleber Andrade, em Cariacica (ES)


Horário: 19h30 (de Brasília)


Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro (RJ)


Assistentes: Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ) e Thiago Gomes Magalhães (RJ)


VASCO: Martín Silva, Yago Pikachu, Frikson Erazo, Paulão e Henrique; Leandro Desábato, Wellington, Wágner, Evander e Paulinho; Andrés Rios. Técnico: Zé Ricardo.


BOAVISTA: Rafael, Thiaguinho, Gustavo, Elivelton e Júlio César; Vitor Faíska, Willian Maranhão, Lucas, Fellype Gabriel e Erick Flores; Leandrão. Técnico: Eduardo Àllax.