Hoje é dia do Vasco reencontrar a vitória

www.vasco.com.br
www.vasco.com.br

Volta de Breno, no lugar do Paulão, é uma das novidades do Vasco na partida contra o Vitória


Zé Ricardo chega à partida contra o Vitória, com meras quatro rodadas do Brasileirão, pressionado. Depois da derrota para o Bahia por 3 a 0, pela Copa do Brasil, um tropeço hoje em São Januário servirá para que a torcida pegue ainda mais no pé do treinador vascaíno.


Isso porque perder pontos em casa, para o vice-lanterna da competição será difícil de engolir. Com três derrotas e um empate, a campanha do rubro-negro baiano até agora é péssima. E certamente não passa pela cabeça de nenhum vascaíno a possibilidade de levantarmos o defunto do Vitória nesse momento.


A péssima atuação no meio da semana deve ter feito o Zé entregar os pontos com relação a algumas das suas convicções. Mesmo sem confirmar os titulares, algumas mudanças devem acontecer, algumas inevitáveis (como a saída do Paulão, com tendinite no joelho) outras por opção do treinador. De cara, a volta de um 4-2-3-1, com laterais como laterais e zagueiros como zagueiros, é a mudança mais importante. Ainda que tenhamos Rafael Galhardo e Henrique nas laterais, é melhor que inventar o Werley nessa posição. Mas o zagueiro não deve sair do time, compondo o miolo de zaga com o Breno, que finalmente volta aos gramados, no lugar do Paulão. Giovanni Augusto também volta a ter condições de jogo e pode até aparecer, provavelmente no lugar do eternamente convalescente Wagner. Mas com seu histórico de contusões, Geovanni deve começar mesmo no banco.


Também espera-se que, finalmente, Wellington consiga ficar no banco - o que parecia procurar há muito tempo – dando lugar ao Bruno Silva. Mas em se tratando do volante, que parece ser uma obsessão do treinador, nunca se sabe.


Essa é uma formação mais equilibrada, até porque é a que o time está mais acostumado a jogar. E se todos jogarem o que podem (nunca se sabe como o Breno pode se sair depois de tanto tempo de inatividade, por exemplo), o Vasco pode fazer o dever de casa sem complicações em excesso. Obviamente o Vitória não será um adversário tão fácil quanto se espera, como qualquer oponente em desespero. E com nossos problemas na zaga, principalmente nas bolas aéreas, jogar contra o velhusco André Lima é sempre um perigo. Seja como for, para Zé Roberto e seu elenco recuperarem um pouco de paz para seguir seu trabalho, não há outro resultado aceitável além da vitória.



VASCO X VITÓRIA


Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)


Hora: 16h00 (horário de Brasília)


Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)


Assistentes: Leirson Peng Martins (RS) e Lucio Beiersdorf Flor (RS)


VASCO: Martín Silva, Rafael Galhardo, Breno, Werley e Henrique; Leandro Desábato, Bruno Silva (Wellington), Wágner (Giovanni Augusto), Yago Pikachu e Caio Monteiro; Andrés Rios. Técnico: Zé Ricardo.


VITÓRIA: Caíque, Jeferson, Kanu, Ramon e Pedro Botelho; Willian Farias, Uillian Correia, Guilherme e Luan (Lucas Fernandes); Wallysson e André Lima. Técnico: Vagner Mancini.